23:23 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    226
    Nos siga no

    Em março do ano passado, os militares da Guarda Nacional da Califórnia teriam recebido ordem de colocar um caça F-15C em estado de alerta para uma "missão interna". A missão seria dispersar manifestantes, voando a baixa altitude sobre a multidão, segundo o jornal Los Angeles Times.

    Em março do ano passado, a Guarda Nacional da Califórnia aguardava ordens de sua sede em Sacramento, se preparando para responder a qualquer agitação civil que pudesse surgir devido às restrições da COVID-19.

    O ramo aéreo da Guarda Nacional foi instruído a colocar um caça F-15C em estado de alerta para uma possível missão doméstica, de acordo com quatro fontes do jornal Los Angeles Times, que tiveram conhecimento direto do assunto.

    A ordem não explicitava a missão, mas, considerando as limitações da aeronave, a Guarda Nacional entendeu que o avião poderia ser usado para assustar e dispersar os manifestantes, voando baixo sobre a multidão. Os caças foram usados desta maneira várias vezes em zonas de combate no Iraque e Afeganistão, segundo a mídia.

    Usar o caça F-15C contra manifestantes seria um uso inadequado do Exército contra civis norte-americanos, disseram as fontes da mídia.

    "Seria uma ordem completamente ilegal que desonraria os militares", disse uma das fontes do jornal. "Poderia parecer que estávamos ameaçando os civis".

    O caça foi colocado em estado de alerta, abastecido e pronto para decolar, para uma possível resposta contra os protestos após a morte de George Floyd e os distúrbios devido às eleições presidenciais dos EUA em 4 de novembro de 2020, revelaram as fontes.

    As diretivas da sede da Guarda Nacional da Califórnia foram divulgadas oralmente ou em mensagens de texto, e não de forma escrita, algo incomum que aumentou as preocupações de o caça ser usado inadequadamente, de acordo com as fontes da mídia.

    No entanto, o porta-voz do major-general David Baldwin, chefe da Guarda Nacional da Califórnia, tenente-coronel Jonathan Shiroma, negou que o caça F-15C tenha sido colocado em estado de alerta como resposta contra distúrbios civis.

    "Não usamos nossos aviões para assustar ou intimidar civis", afirmou Shiroma.

    Mais:

    Prefeito de Columbus, EUA, tenta acalmar população após polícia matar garota negra (VÍDEOS)
    Preço dos motores dos caças F-35 aumenta com expulsão da Turquia do programa
    Taiwan ignora chance de ser destruída em segundos e desenvolve novos caças, diz mídia
    Ataque ao Capitólio: sem direito a fiança, líderes do Proud Boys devem aguardar julgamento presos
    Caças F-18 dos EUA escoltam bombardeiros russos Tu-142 sobre Pacífico
    Tags:
    Guarda Nacional, manifestação, protesto, caça, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar