08:43 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1102
    Nos siga no

    De volta à cena política, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, criticou Joe Biden pelo atraso na retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, agendadas pelo democrata para 11 de setembro.

    Em um comunicado publicado nas redes sociais neste domingo (18), Donald Trump criticou Joe Biden, e expôs o que chamou de "erros" na redefinição da estratégia de retirada das tropas.

    "Primeiro, podemos e devemos sair mais cedo. 19 anos é o suficiente, na verdade, muito e muito tempo", disse Trump.

    "Eu tornei possível a retirada antecipada, já retirando muitos de nossos bilhões de dólares em equipamentos e, mais importante, reduzindo nossa presença militar para menos de 2.000 soldados ante os 16.000 que havia lá", enfatizou.

    Nova declaração do gabinete do presidente Trump.

    Trump também sugeriu que Biden pudesse criar uma confusão com o vigésimo aniversário dos ataques ao World Trade Center por terroristas Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) com o "maravilhoso e positivo" acordo de paz selado no Oriente Médio.

    "O 11 de setembro representa um evento e um período muito tristes para nosso país e deve permanecer um dia de reflexão e lembrança em homenagem às grandes almas que perdemos. Sair do Afeganistão é uma coisa maravilhosa e positiva de se fazer", disse Donald Trump.

    Vale lembrar que o ex-secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, assinou um acordo de paz com o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) em nome do governo de Donald Trump em 29 de fevereiro de 2020. Porém, Joe Biden quebrou os termos do acordo ao adiar a retirada das tropas dos EUA até setembro 11.

    Fuzileiros navais dos EUA mantendo posição no Afeganistão
    © REUTERS / Jim Hollander
    Fuzileiros navais dos EUA mantendo posição no Afeganistão

    Mais:

    Campanha presidencial de Trump teria angariado dinheiro de forma 'antiética', reporta mídia
    Ex-enviado de Trump a Damasco chama de 'trunfo' para EUA a presença da Al-Qaeda na Síria
    Mídia: revertendo política 'pró-Israel' de Trump, EUA restauram US$ 150 milhões em ajuda à Palestina
    Tags:
    Donald Trump, Guerra do Afeganistão, guerra, tropas, Talibã, Al-Qaeda, Joe Biden, World Trade Center
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar