10:27 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de abril de 2021 (58)
    1160
    Nos siga no

    A vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, informou nesta quinta-feira (8) que as negociações entre Cuba e Venezuela para a produção conjunta de uma vacina contra a COVID-19 estão avançadas.

    Em uma publicação em suas redes sociais, Delcy Rodríguez disse que "a vacina Abdala é dos países da ALBA [Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América]".

    Vale lembrar que Cuba trabalha com cinco vacinas, três das quais são desenvolvidas pelo Instituto Finlay de Vacinas (IFV) e chamadas de Soberana 01, Soberana 02 e Soberana Plus, enquanto duas outras – Abdala e Mambisa – pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB, na sigla em inglês). Todas as vacinas cubanas utilizam antígeno da proteína S do coronavírus.

    Vice-presidente Delcy Rodríguez: A vacina Abdala é dos países da ALBA [Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América], de renda média, aí está a mão solidária de Cuba e do Caribe. Vamos produzir a vacina na Venezuela, foi uma instrução muito clara do presidente Nicolás Maduro.

    Ainda na tarde desta quinta-feira (8), a vice-presidente venezuelana e uma delegação de Cuba supervisionaram o funcionamento da Planta Espromed Bio, responsável pela produção da vacina contra o coronavírus.

    "Hoje fomos acompanhados pela delegação cubana a esta fábrica para verificar todas as condições que existem para a produção da vacina Abdala em nosso país", disse Delcy Rodríguez.

    Vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, durante coletiva de imprensa em Caracas
    © REUTERS / Manaure Quintero
    Vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, durante coletiva de imprensa em Caracas
    Em seu pronunciamento, a vice-presidente ainda criticou o presidente brasileiro: "A América do Sul é o epicentro da pandemia pela irresponsabilidade de Jair Bolsonaro", afirmou.

    A vacina cubana Abdala será produzida na Venezuela. Nesta tarde [8], a vice-presidente Delcy Rodríguez e uma delegação de Cuba supervisionaram o funcionamento da Planta Espromed Bio, para que a vacina contra a COVID-19 desenvolvida na ilha pudesse ser produzida ali

    A vacina Abdala

    O projeto da vacina Abdala começou em 22 de março a terceira fase de testes clínicos. Este medicamento será aplicado em 48 mil voluntários de 19 a 80 anos de idade em um esquema da vacinação com três doses, sendo uma a cada 14 dias.

    Tanto a Soberana 02 como a Abdala estão na lista de 23 vacinas candidatas contra o SARS-CoV-2 na terceira fase de testes clínicos. Ambos imunizantes cubanos serão aplicadas em um futuro próximo na Venezuela.

    Cientistas trabalha no desenvolvimento da Abdala, vacina contra a COVID-19 desenvolvida em Cuba
    © AP Photo / Ramon Espinosa
    Cientistas trabalha no desenvolvimento da Abdala, vacina contra a COVID-19 desenvolvida em Cuba

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de abril de 2021 (58)

    Mais:

    Com 5 vacinas na bagagem, Cuba pode assumir vanguarda na América Latina contra COVID-19
    Vice-premiê russo: 'Cuba é nosso principal parceiro e aliado na América Latina'
    Venezuela recebe 3ª remessa da vacina russa Sputnik V (FOTOS)
    Tags:
    pandemia, vacina, Venezuela, Cuba, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar