22:51 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021 (87)
    7275
    Nos siga no

    Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o Senado instale a CPI da Pandemia. Rodrigo Pacheco, presidente da Casa, discordou da necessidade de uma investigação, mas disse que respeitaria a decisão judicial.

    Uma importante decisão do STF na noite desta quinta-feira (8) movimentou os bastidores da política em Brasília.

    O ministro Luis Roberto Barroso determinou, faltando pouco mais de um ano para as eleições presidenciais, que o Senado instale uma Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) para averiguar a atuação do governo federal na pandemia da COVID-19. 

    Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco afirmou que iniciará os trabalhos da CPI da Pandemia, porém, ele avaliou que a decisão foi "equivocada", e que a comissão poderá ser usada como "palanque político" para as eleições de 2022, escreve o G1.

    O pedido de criação da CPI foi protocolado em 15 de janeiro por senadores que querem apurar as ações e omissões do governo Jair Bolsonaro na crise sanitária.

    Presidente Jair Bolsonaro anda de cavalo durante manifestação em apoio ao governo em Brasília
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Presidente Jair Bolsonaro anda de cavalo durante manifestação em apoio ao governo em Brasília

    "A CPI poderá ser um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, que é absolutamente inapropriado para este momento da nação", declarou Pacheco na entrevista.

    O presidente do Senado também disse considerar que uma comissão funcionando de forma presencial neste momento de pandemia vai "expor a risco" senadores, servidores, pessoas que eventualmente sejam intimadas a prestar depoimento e jornalistas.

    Ele destacou que, pela natureza de uma CPI, que recebe informações sigilosas, ouve testemunhas e analisa documentos, os trabalhos devem acontecer de forma presencial. O presidente do Senado disse que não aguardará a análise da ação judicial no plenário virtual do STF para instalar a comissão.

    Após a decisão de Luís Roberto Barroso, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou em uma rede social que a CPI "em nada contribuirá para vencer a pandemia".

    ​Em seguida, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), também em uma rede social comentou a decisão do STF.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2021 (87)

    Mais:

    Ciro pede que Lula não seja candidato em prol de aliança contra Bolsonaro
    Alexandre Frota protocola outro pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro
    Bolsonaro pretende ligar para Putin para falar sobre Sputnik V, diz colunista
    Tags:
    Rodrigo Pacheco, Senado, Brasil, STF, COVID-19, pandemia, Bolsonaro, CPI
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar