19:22 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021 (94)
    3110
    Nos siga no

    O Departamento de Estado dos EUA confirmou nesta segunda-feira (8) que seus especialistas identificaram quatro plataformas on-line que, de acordo com eles, usam inteligência russa para espalhar desinformação e notícias falsas sobre as vacinas ocidentais contra o novo coronavírus.

    "Podemos de fato confirmar que nosso Global Engagement Center [em tradução literal, Centro de Engajamento Global] identificou quatro plataformas on-line russas que são dirigidas por serviços de inteligência russos e espalham desinformação. Na verdade, esses sites incluíram desinformação sobre duas das vacinas que até agora foram aprovadas pelo FDA [Food and Drug Administration, autoridade sanitária norte-americana] neste país", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price.

    A alegação, publicada originalmente pelo Wall Street Journal neste domingo (7), foi considerada "absurda" pelo porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, que disse que os serviços especiais da Rússia nada têm a ver com qualquer crítica às vacinas.

    Peskov ressaltou ainda a cobertura negativa dada pela mídia ocidental à Sputnik V, a primeira vacina contra o novo coronavírus do mundo, desenvolvida pela Rússia.

    "Se tratarmos todas as publicações negativas contra a vacina Sputnik V como resultado dos esforços dos serviços especiais norte-americanos, ficaremos loucos porque as vemos todos os dias, todas as horas e em todos os meios de comunicação anglo-saxões", disse Peskov.
    Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov

    No sábado, o especialista em doenças infecciosas dos EUA, dr. Anthony Fauci, disse que os números de taxa de eficácia obtidos pela Sputnik V "pareciam muito bons".

    "Está muito claro que a Rússia está fazendo seus velhos truques e, ao fazê-los, está potencialmente colocando as pessoas em risco ao espalhar desinformação sobre vacinas que sabemos que salvam vidas todos os dias. O Global Engagement Center [em tradução literal, Centro de Engajamento Global] e outras entidades aqui estão focados no combate à desinformação e falsa propaganda globalmente, não apenas no contexto russo. Mas, é claro, os russos estão empenhados nesse esforço há algum tempo, como sabemos", acrescentou.

    A porta-voz da Casa Branca Jen Psaki prometeu, também nesta segunda-feira (8), que o governo dos EUA lutará contra a campanha de desinformação "com todas as ferramentas de desinformação à disposição dos Estados Unidos".

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021 (94)

    Mais:

    Brasil deve ter 14 milhões de doses da Pfizer até junho, diz assessor do Ministério da Saúde
    Soro anti-COVID-19: Butantan pede autorização da Anvisa para testes em humanos
    COVID-19: Conmebol suspende jogos do Brasil contra Argentina e Colômbia pelas eliminatórias
    COVID-19: Itália pede que UE aprove uso da Sputnik V em breve
    Tags:
    Dmitry Peskov, Casa Branca, Estados Unidos, Washington, Moscou, Kremlin, Rússia, Sputnik V, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar