10:14 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 168
    Nos siga no

    O Twitter bloqueou a conta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta sexta-feira (8) de forma permanente "devido ao risco de mais incitação à violência".

    Usuários da rede social vinham pressionando o Twitter a congelar a conta do presidente norte-americano após os eventos da última quarta-feira (6), quando apoiadores de Trump invadiram o Capitólio dos EUA para impedir a sessão de aprovação da vitória de Joe Biden nas eleições. 

    De acordo com a nota publicada pelo Twitter, as contas de líderes mundiais e autoridades não podem estar acima das regras da plataforma para incitar a violência. A página de Trump na rede social possuía cerca de 89 milhões de seguidores.

    "Após uma análise cuidadosa das postagens recentes do @realdonaldtrump e do contexto que o cerca, congelamos a conta de forma permanente devido ao risco de mais incitação à violência", disse a rede social em um comunicado.

    A decisão do Twitter de suspender a página do presidente norte-americano rapidamente repercutiu nas redes sociais, com internautas destacando fotos da conta suspensa. 

    ​A página de Trump chegou a ser temporariamente bloqueada no dia da invasão do Congresso, sendo reativada na última quinta-feira (7). 

    "No contexto dos horríveis eventos nesta semana, deixamos claro na quarta-feira que violações adicionais das regras do Twitter potencialmente resultariam neste mesmo curso de ação [...] Há anos deixamos claro que essas contas não estão totalmente acima de nossas regras e não podem usar o Twitter para incitar a violência, entre outras coisas. Continuaremos a ser transparentes em relação às nossas políticas e sua aplicação", completa a nota. 

    Outras redes sociais como Facebook e Instagram também anunciaram a suspensão da conta de Donald Trump por 24 horas no dia da invasão do Capitólio. No entanto, na quinta-feira (7), Mark Zuckerberg anunciou que a página do presidente dos EUA ficaria bloqueada em ambas as redes pelo menos até a posse de Joe Biden, que será realizada em 20 de janeiro.

    Mais:

    Porta-voz da Câmara dos EUA planeja prosseguir com impeachment se Pence não remover Trump, diz CNN
    Departamento de Justiça diz não esperar acusações contra Trump por invasão ao Capitólio
    Trump jura dar 'voz' a seus apoiadores e declara que não vai assistir à posse de Biden
    Impeachment de Trump dividirá ainda mais os americanos, diz líder republicano
    Tags:
    Twitter, invasão, Capitólio dos EUA, Congresso dos EUA, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar