14:38 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    132
    Nos siga no

    Segundo a AP, o número de pessoas que receberam o perdão do presidente já se aproxima de 50.

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concedeu indultos a mais de duas dúzias de pessoas nesta quarta-feira (23). A nova lista de perdoados inclui alguns aliados do presidente: Paul Manafort, que foi diretor da campanha presidencial vitoriosa de Trump à presidência; Roger Stone, um amigo e conselheiro político do presidente; e Jared Kushner, genro de Trump. Agora, eles podem sair da prisão e não são mais considerados culpados pela Justiça do país.

    Com os novos nomes, já são quase 50 pessoas que receberam o indulto de Donald Trump, conforme informa a AP. A Constituição dos EUA dá ao presidente o poder de perdoar prisioneiros. Trump, no entanto, deixou de lado as convenções do governo Obama, quando os perdões eram em grande parte concedidos para infratores da legislação antidrogas e para nomes desconhecidos pelo público em geral.

    "Os perdões deste presidente são o que você esperaria obter se desse o poder de perdão a um chefe da máfia", disse Andrew Weissmann, um dos advogados que ajudou a processar Manafort.

    Até mesmo membros do Partido Republicano mostraram espanto com os indultos de Trump, como o senador Ben Sasse, do Nebraska, que disse: "Isso é podre até o fim".

    Entre os nomes que já haviam sido perdoados por Trump estão os do ex-chefe de Segurança Nacional Michael Flynn, além de George Papadopoulos, ex-conselheiro de campanha de Trump, e de Alex van der Zwaan. Todos são acusados de mentir durante investigação que apurava um suposto conluio entre Donald Trump e o governo russo no âmbito da eleição presidencial de 2016 nos EUA.

    Espera-se que o presidente conceda mais indultos até o fim de seu mandato, no dia 20 de janeiro.

    Mais:

    Eleições nos EUA: Dominion Voting Systems processa campanha de Trump por alegada difamação
    Trump está frustrado com Pence por falta de apoio na denúncia de 'fraude eleitoral', afirma mídia
    Trump quer conselho especial para investigar 'a eleição mais corrupta da história' dos EUA
    Americanos na rua e governo paralisado: o que pode ocorrer se Trump vetar pacote contra COVID-19?
    Tags:
    presidente, perdão, indulto, Estados Unidos, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar