23:57 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    142
    Nos siga no

    O presidente Donald Trump anunciou pelo Twitter o perdão a seu ex-conselheiro de segurança nacional, Michael Flynn, nesta quarta-feira (25).

    Flynn foi acusado de mentir para o FBI sobre suas conversas com o embaixador russo nos Estados Unidos.

    Trump já havia dito anteriormente que as acusações contra Flynn eram uma "fraude" e que o que aconteceu com Flynn nunca deveria acontecer com qualquer outro americano.

    De acordo com a Reuters, este é o primeiro de uma série de indultos que Trump pretende anunciar antes de deixar a presidência dos Estados Unidos.

    ​É uma grande honra anunciar que o General Michael T. Flynn recebeu um perdão pleno. Parabéns a @GenFlynn e à sua maravilhosa família, sei que vocês terão uma Ação de Graças verdadeiramente fantásticas!

    Entenda o caso Flynn

    Michael Flynn confessou ser culpado de, em 2017, ter dado "declarações falsas e fraudulentas" ao FBI em depoimento sobre a natureza das negociações com o embaixador russo nos EUA, Sergei Kislyak, em meio à campanha eleitoral de 2016. No entanto, Flynn tentou desfazer a própria confissão depois que surgiram evidências de que o FBI poderia tê-lo incriminado.

    O caso Flynn fez parte de uma série de investigações que apurou o suposto conluio entre a equipe de Trump e autoridades russas em 2016 durante as eleições. O relatório final do promotor Robert Mueller afirmou que não houve evidências de uma conspiração entre Trump e a Rússia durante a campanha presidencial.

    As autoridades russas refutaram repetidamente as acusações, afirmando que Moscou nunca interferiu nos assuntos internos dos EUA.

    No início de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos rejeitou a acusação contra Flynn, argumentando que o interrogatório de Flynn não foi "conduzido com base investigativa legítima", e que suas respostas seriam irrelevantes, "mesmo que falsas". No entanto, o juiz Emmet Sullivan, que supervisionou o processo criminal contra Flynn, suspendeu os esforços do Departamento de Justiça para encerrar o caso.

    Ex-conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Michael Flynn.
    © AP Photo / Lauren Victoria Burke
    Ex-conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Michael Flynn

    Mais:

    Irã: administração Trump falhou e 'países infames' do Oriente Médio 'gastaram sua dignidade e honra'
    Trump concede perdão a peru e dá graças 'pelas vacinas' contra COVID-19
    Grupo de transição de Biden iniciará conversas sobre COVID-19 com equipe de Trump
    Trump não comparecerá a evento contra resultado da eleição
    'Temos todas as evidências' de vitória nas eleições, diz Trump para republicanos da Pensilvânia
    Tags:
    FBI, Estados Unidos, Donald Trump, Michael Flynn, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar