07:17 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    0 0 0
    Nos siga no

    O governador da Pensilvânia, Tom Wolf, testou positivo para COVID-19 e está isolado em casa. Um exame de rotina detectou o coronavírus em Wolf na terça-feira (8).

    "Não tenho sintomas e estou me sentindo bem. Estou seguindo as diretrizes do CDC e do Departamento de Saúde'', disse Wolf em comunicado, conforme noticiado pela AP nesta quarta-feira (9). 

    A esposa de Wolf, Frances, foi testada, mas não recebeu o resultado. Ela está em quarentena com o marido em sua casa em Mount Wolf, perto de York.

    Wolf é um dos vários governadores que testaram positivo para o vírus que causa COVID-19, incluindo os de Oklahoma, Missouri, Virginia, Nevada e Colorado. O presidente Donald Trump também contraiu o vírus.

    Wolf, de 72 anos, disse que continua trabalhando remotamente.

    Funcionário trabalha na apuração dos votos em Pittsburgh, na Pensilvânia
    © REUTERS / John Altdorfer
    Funcionário trabalha na apuração dos votos em Pittsburgh, na Pensilvânia

    Esta semana, a Pensilvânia foi palco de uma decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que rejeitou na terça-feira (8) o pedido feito pelo deputado Mike Kelly, aliado de Trump, para bloquear a certificação dos resultados eleitorais no estado.

    Trump afirmou terem existido 1.126.940 votos "criados a partir do nada" que teriam virado as eleições a favor de Joe Biden na Pensilvânia, mas a alegação não conseguiu convencer a Justiça norte-americana.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Trump afirma que mais de 1 milhão de votos foi 'criado a partir do nada' na Pensilvânia
    Suprema Corte da Pensilvânia rejeita ação de republicanos contra voto por correspondência
    Suprema Corte dos EUA rejeita ação de Trump para reverter vitória de Biden na Pensilvânia
    Tags:
    COVID-19, Pensilvânia, governo, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar