02:25 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    4130
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Francisco Bustillo, disse nesta terça-feira (1º) que Montevidéu estava considerando a possibilidade de comprar a vacina russa Sputnik V contra o coronavírus.

    Bustillo se encontrou com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em Moscou.

    Em 1º de dezembro, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Segrei Lavrov, e o ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Francisco Bustillo, se reuniram em Moscou.

    ​"Agora estamos decidindo qual vacina compraremos, mas a vacina russa está na lista de vacinas que estamos considerando, está em uma boa posição, veremos", disse o ministro uruguaio.

    Durante a pandemia COVID-19, a Rússia emergiu como líder no desenvolvimento de vacinas, pois dois de seus produtos, o Sputnik V, desenvolvido pelo Instituto Gamaleya de Moscou, e o EpiVacCorona, desenvolvido pelo centro de pesquisa Vector da Sibéria, já estão em testes de fase três.

    Frascos da vacina Sputnik V (foto de arquivo)
    © Sputnik / RFPI e Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya
    Frascos da vacina Sputnik V (foto de arquivo)
    Outra vacina, do centro de pesquisa Chumakov da Academia Russa de Ciências, começará os testes de fase três no início de 2021.

    Os testes em larga escala da fase três da Sputnik V estão sendo conduzidos com cerca de 40 mil voluntários na Rússia, Emirados Árabes Unidos, Índia, Bielorrússia e Venezuela. 

    Existem acordos para o fornecimento de doses da vacina em mais de 50 países, como Argentina, Brasil, Cuba, Venezuela, México e Índia. Nesta terça-feira (1º), Filipinas juntou-se ao grupo.

    ​Filipinas vai comprar quatro vacinas, incluindo a Sputnik V.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Ministério da Saúde russo: fase 3 dos testes da Sputnik V mostra eficiência extremamente elevada
    Vacina russa Sputnik V terá preço 'muito mais baixo' que as da Moderna e Pfizer
    Vacina russa Sputnik V apresenta eficiência acima de 95%, 21 dias após 2ª dose, diz RFPI
    Sputnik V: vacina russa contra COVID-19 será 2 vezes mais barata do que concorrentes
    Tags:
    COVID-19, Sergei Lavrov, Rússia, Rússia, Uruguai, Sputnik V, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar