00:39 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no fim de novembro (67)
    160
    Nos siga no

    Delegação da França está em Moscou para estudar a produção da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19.

    Na sexta-feira (27), o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, afirmou à Sputnik que especialistas da França chegaram a Moscou para estudar a produção da vacina russa Sputnik V contra COVID-19.

    Além disso, o ministro da Saúde anunciou que a Rússia fechou acordos com a Índia e Coreia do Sul de transferência da tecnologia de produção da vacina russa Sputnik V.

    A Rússia está negociando com a China e Bielorrússia sobre a produção da vacina contra o coronavírus Sputnik V, segundo Murashko.

    "Já fechamos acordos com a Índia, Coreia do Sul, estamos negociando com a China e Bielorrússia. A delegação da Bielorrússia está hoje trabalhando em Moscou. Hoje trabalha um grupo da França, está tomando conhecimento da tecnologia", afirmou Murashko.

    Os representantes da França chegaram para "apenas avaliar, ver, isso ainda está no nível dos especialistas".

    Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) discutiu com a delegação da França a colaboração no âmbito da produção da vacina e vacinação em massa contra a COVID-19.

    Kirill Dmitriev, o diretor-geral do RFPI, negociou com Comitê Científico da França sobre as vacinas contra a COVID-19, de acordo com um comunicado na conta do Twitter da vacina russa Sputnik V.

    "O diretor-geral do RFPI, Kirill Dmitriev, realizou negociações com o Comitê Científico da França sobre as vacinas contra a COVID-19 liderado pela diretora de pesquisas do Instituto Nacional de Saúde e Investigação Médica, Marie-Paule Kieny", segundo comunicado.

    O diretor-geral do RFPI, Kirill Dmitriev, realizou negociações com o Comitê Científico para Vacinas contra a COVID-19 da França liderado pela Dr.ª Marie-Paule Kieny

    A produção da vacina e vacinação em massa estiveram no centro das negociações entre delegações.

    "A Rússia e a Europa precisam de trabalhar juntas contra o coronavírus", destaca comunicado.

    Anteriormente foi anunciado que o fundo solicitou autorização da vacina Sputnik V à Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) e não exclui a possibilidade de sua produção na Alemanha. EMA confirmou à Sputnik ter tido contatos com os desenvolvedores russos da vacina.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no fim de novembro (67)

    Mais:

    Anvisa diz que recebeu documentos dos testes das fases 1 e 2 da vacina da Pfizer contra COVID-19
    Em qual estágio se encontra a corrida pela vacina contra COVID-19?
    Alguns pacientes relatam perda de dentes após se recuperarem da COVID-19
    Vacina russa Sputnik V apresenta eficiência acima de 95%, 21 dias após 2ª dose, diz RFPI
    Tags:
    vírus, novo coronavírus, COVID-19, Rússia, Sputnik V, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar