21:38 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    325
    Nos siga no

    Não obstante os possíveis planos de Berlim para retirar suas tropas do país asiático, as Forças Armadas da Alemanha ainda planejam intensificar sua presença, inclusive construindo instalações para drones e helicópteros.

    As Forças Armadas da Alemanha, Bundeswehr, continuam investindo em instalações militares no Afeganistão e planejam alocar dinheiro para a construção de bases, apesar de uma possível retirada de suas tropas em um futuro próximo, informou na sexta-feira (20) a revista Der Spiegel citando documentos internos da Bundeswehr.

    No início do dia 20, o jornal Rheinische Post anunciou que o Ministério da Defesa da Alemanha estava considerando uma retirada completa de suas tropas do Afeganistão em menos de quatro meses. Um funcionário da Defesa relatou à mídia que Berlim estava avaliando a retirada das tropas antes mesmo de um anúncio semelhante ter sido feito pela administração Trump.

    De acordo com Der Spiegel, a Bundeswehr planeja alocar fundos para a construção de duas bases no Afeganistão, uma na cidade de Mazar-i-Sharif e outra na província de Kunduz. É planejada a construção de instalações para drones do tipo Heryon e de infraestruturas no solo para helicópteros NH90, que devem substituir em dezembro os antigos modelos CH-53.

    O Ministério da Defesa deve avançar com os planos de investimento, já que o momento da retirada das tropas ainda não foi determinado. Além disso, os militares necessitam de novas infraestruturas por razões de segurança, sugeriu a mídia, informando também que Berlim cancelou recentemente cerca de 20 milhões de euros (R$ 127,6 milhões) em outros projetos de defesa relacionados ao Afeganistão.

    No início da semana, Christopher Miller, secretário de Defesa interino dos EUA, sugeriu que o Pentágono cortaria o número de suas tropas no Afeganistão de 4.500 para 2.500 até 15 de janeiro, segundo a iniciativa de Trump, acrescentando que é esperada uma retirada completa do pessoal militar dos EUA até maio de 2021. Miller disse que já havia informado o presidente afegão, Ashraf Ghani, sobre os planos.

    Mais:

    Senador republicano alerta para possível desastre após saída de tropas dos EUA do Oriente Médio
    Haverá regresso da política fracassada de Obama no Oriente Médio se Biden vencer, diz analista
    Novo chefe do Pentágono aceleraria retirada de tropas do Oriente Médio até saída de Trump
    Tags:
    Forças Armadas, Bundeswehr, Der Spiegel, Ministério da Defesa da Alemanha, Ministério da Defesa, NH90, Kunduz, Mazar-i-Sharif, EUA, Alemanha, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar