18:25 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    122658
    Nos siga no

    Elliott Abrams, representante especial dos EUA para Irã e Venezuela, disse que Washington considera "inaceitável para os Estados Unidos" que Teerã envie mísseis a Caracas.

    Os EUA impedirão a chegada ou destruirão mísseis enviados pelo Irã à Venezuela, declarou Elliott Abrams, membro do Departamento de Estado norte-americano, ao canal Fox News.

    Abrams não referiu se o transporte de mísseis à Venezuela é iminente, apenas afirmou que tal é possível.

    "A transferência de mísseis de longo alcance do Irã para a Venezuela é inaceitável para os Estados Unidos e não será tolerada ou permitida", disse o alto responsável, representante especial para Irã e Venezuela.

    "Faremos todo o possível para deter o carregamento de mísseis de longo alcance, e se de alguma forma chegarem à Venezuela, serão eliminados lá", acrescentou o funcionário do Departamento de Estado norte-americano.

    O membro da administração Trump disse que Teerã anunciou sua intenção de vender armas e que a Venezuela é um alvo óbvio devido aos dois serem "regimes párias" e à partilha de gasolina iraniana a Caracas através da venda de ouro para apoiar a economia destruída do país.

    Em 19 de outubro, expirou um embargo de armas da Organização das Nações Unidas ao Irã, permitindo que o país comprasse e vendesse armas.

    Em agosto, Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, referiu uma declaração de seu homólogo colombiano Iván Duque, na qual mencionou a possibilidade de a Venezuela obter mísseis do Irã, recebendo resposta de Maduro: "É uma boa ideia, Iván Duque. Está aprovado, vamos fazer, vamos estudar isso."

    Mais:

    Após fim de embargo, Irã pretende vender mais armas do que importar, diz ministro da Defesa
    Maduro agradece ao Irã por ajudar indústria petrolífera da Venezuela a superar sanções dos EUA
    Maduro reitera intenção de comprar mísseis do Irã para defender a Venezuela de agressões
    Tags:
    FOX News, Elliott Abrams, Departamento de Estado, Irã, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar