19:05 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    91335
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou estar estudando a proibição das atividades da gigante chinesa na área de tecnologia Alibaba nos Estados Unidos.

    Trump conversou com a imprensa em Bedminster, Nova Jersey, e foi questionado se o governo dos EUA estaria considerando bloquear as grandes empresas chinesas de tecnologia nos EUA, incluindo Alibaba.

    "Sim, também estamos estudando outras possibilidades", disse Trump, durante a coletiva de imprensa transmitida ao vivo pelo site da Casa Branca.

    O Alibaba Group é a maior empresa chinesa de Internet especializada em e-commerce e que possui empresas e plataformas como Alibaba Pictures, Alibaba.com, AliExpress.com, Taobao.com ou Tmall.com.

    Irã e Rússia

    Durante a mesma coletiva, Donald Trump disse que não deve participar da iniciativa do presidente da Rússia, Vladimir Putin, que planeja realizar uma teleconferência sobre o Irã.

    Putin propôs nesta sexta-feira (14) a realização de uma cúpula virtual dos chefes de cinco países-membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, Alemanha e Irã, o mais rápido possível, para evitar uma maior deterioração da situação em torno do pacto nuclear com o país persa.

    "Acho que não. Acho que vamos esperar até que sejam realizadas as eleições presidenciais dos EUA", marcadas para novembro próximo, disse Trump, questionado por jornalistas.

    O dirigente norte-americano afirmou ainda que, na próxima semana, os EUA pretendem ativar mecanismos para restaurar as sanções contra o Irã, depois que o Conselho de Segurança da ONU rejeitou a resolução de estender o embargo de armas ao país asiático.

    Mais:

    China quer manter boa relação com Brasil para tirar protagonismo dos EUA na região, diz especialista
    EUA formalizam venda de 66 aviões F-16 para Taiwan em meio a tensões elevadas com China
    EUA realizam exercícios com porta-aviões no mar do Sul da China em meio a tensões com Pequim (FOTOS)
    Tags:
    Alibaba Group, Alibaba, China, EUA, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar