16:56 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Situação em torno da pandemia de COVID-19 no fim de abril (140)
    3162
    Nos siga no

    Vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, anunciou ocupação por 180 dias de empresa produtora de azeite e mecanismos de venda supervisada em outras no país.

    As medidas estão em conformidade com a estratégia do presidente Nicolás Maduro de combater a especulação no preço dos alimentos em meio a restrições impostas pelo governo para frear a propagação do coronavírus no país.

    De acordo com a vice-presidente, Delcy Rodríguez, a primeira empresa a ter a ocupação temporal por funcionários do governo é o Consórcio de Óleos Coposa, no estado de Portuguesa.

    Já as empresas Alimentos Polar, Empresa Plumrose e Matadero de Turmero terão a precificação de seus produtos supervisionada, disse Rodríguez em comunicado divulgado pelo canal de TV Venezolana de Televisión.

    "Estas [são as] empresas que estavam se convertendo em marcadores referenciais especulativos e afetando ao povo em geral", afirmou a vice-presidente.

    A medida tem como base a Lei Orgânica de Preços Justos e visa a manutenção do abastecimento da população com os produtos necessários.

    Esperam-se também outras medidas para tal propósito por parte do governo.

    "É preocupante que, enquanto o país está lutando contra a pandemia, existem setores que buscam a desestabilização", acrescentou Rodríguez.

    Pandemia

    Enquanto o coronavírus faz vítimas em diferentes países do mundo, a Venezuela já registrou pelo menos 318 casos, sendo que 10 deles terminaram em mortes, segundo dados de hoje (25) da Universidade Johns Hopkins, EUA.

    Ainda no início deste mês, segundo publicado no portal UOL, Maduro havia ordenado a internação de todas as pessoas com a doença na Venezuela. 

    Tema:
    Situação em torno da pandemia de COVID-19 no fim de abril (140)

    Mais:

    O que os EUA estão fazendo com Venezuela em meio à pandemia 'é uma vergonha', diz especialista
    'Pretexto oportunista': chanceler cubano condena operação militar dos EUA perto da Venezuela
    Colômbia nega apoiar intervenção militar dos EUA na Venezuela
    Tags:
    empresas, Nicolás Maduro, Delcy Rodríguez, medidas, comida, preços, Venezuela, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar