16:12 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    654
    Nos siga no

    O Pentágono não vê os lançamentos de mísseis mais recentes da Coreia do Norte como provocativos ou ameaçadores para os Estados Unidos, disse o chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general, Mark Milley, a repórteres nesta terça-feira (14).

    "Como fazemos em qualquer míssil que sai de qualquer lugar, monitoramos muito, muito de perto e conduzimos a análise. A propósito, geralmente leva alguns dias", disse Milley.

    "A análise preliminar, e trabalhamos em estreita colaboração com as Forças Armadas sul-coreanas nisso, e tive a oportunidade de conversar com Abe Abrams também. São várias visões agora em termos de avaliação. Não acho isso particularmente provocativo ou ameaçador para nós", acrescentou.

    Milley sugeriu que os lançamentos "podem estar ligados a algumas celebrações que estão acontecendo dentro da Coreia do Norte, em oposição a qualquer provocação deliberada contra nós".

    Ele também observou que as armas usadas no lançamento eram mísseis de curto alcance.

    Aviões de vigilância dos EUA realizaram um voo de observação sobre a península coreana nesta terça-feira (14), pouco depois de a Coreia do Norte lançar o que pareciam ser mísseis de cruzeiro em sua costa, informou a mídia, citando um rastreador de aviação.

    Broche com as imagens de Kim Il Sung e Kim Jong Il, respectivamente, fundador e atual líder da Coreia do Norte, junto à bandeira do país.
    © AP Photo / Lee Jin-man
    Broche com as imagens de Kim Il Sung e Kim Jong Il, respectivamente, fundador e atual líder da Coreia do Norte, junto à bandeira do país.

    No início do dia, o Estado-Maior Conjunto (JSC) da Coreia do Sul disse que Pyongyang havia disparado vários projéteis, que se acredita serem mísseis de cruzeiro anti-navio de curto alcance, no mar do Japão.

    Segundo o JSC, os mísseis foram disparados de áreas próximas à cidade costeira de Munhcon, na Coreia do Norte, localizada na província de Kangwon, e voaram mais de 150 km.

    De acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap, a aeronave EP-3E da Marinha dos EUA foi vista nos céus da Coreia do Sul por volta das 10h (22h, no horário de Brasília do dia anterior).

    Os lançamentos de mísseis norte-coreanos foram realizados na véspera do aniversário de 108 de Kim Il-sung, o falecido fundador nacional e avô do atual líder, Kim Jong-un. A Coreia do Norte comemora o aniversário de Kim Il-sung em 15 de abril como um dos maiores feriados nacionais.

    A Coreia do Norte continua realizando testes de mísseis desde que as negociações de desnuclearização com Washington foram interrompidas em 2019. O último lançamento de mísseis foi o quinto maior teste de armas realizado em 2020.

    Mais:

    'Kim, tenha cautela': EUA insistem em desnuclearização negociada com Pyongyang
    Defesa sul-coreana: Seul está pronta para enfrentar novas armas de Pyongyang
    Pyongyang afirma ter recebido carta de Trump sobre esforço de combate ao coronavírus
    Tags:
    Kim Jong-un, Kim Il-sung, defesa, Pentágono, testes balísticos, Hwasong-15, Hwasong-14, Hwasong-12, Estados Unidos, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar