18:03 25 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    15416
    Nos siga no

    Durante os protestos na Bolívia pelo menos 23 pessoas foram mortas, 715 ficaram feridas, anuncia a Organização dos Estados Americanos (OEA).

    De acordo com os dados da OEA, divulgados na página da organização no Twitter, só no sábado (16) morreram nove pessoas e 122 ficaram feridas em resultado das ações da polícia e de Forças Armadas.

    Polícia lança gás lacrimogêneo em apoiadores de Evo Morales em La Paz, na Bolívia
    © REUTERS / Marco Bello
    Polícia lança gás lacrimogêneo em apoiadores de Evo Morales em La Paz, na Bolívia

    A crise na Bolívia começou na sequência das eleições de 20 de outubro, que terminaram com a vitória do presidente Evo Morales, mas com denúncias de fraudes posteriormente corroboradas pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

    No domingo (10), as Forças Armadas da Bolívia pediram à renúncia de Morales para segurar a estabilidade no país. Depois disso, Evo Morales anunciou sua renúncia e partiu para o México com outros membros da direção do país.

    Na terça-feira (12), a parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez proclamou-se presidente da Bolívia. O Tribunal Constitucional Plurinacional da Bolívia reconheceu a presidência de Áñez.

    Mais:

    Cuba acusa embaixada dos EUA de instigar violência contra médicos cubanos na Bolívia
    Maduro condena que Bachelet não se pronuncie por mortes na Bolívia
    Por que os EUA poderiam estar por trás do golpe de Estado na Bolívia?
    Tags:
    protestos violentos, protestos, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar