07:30 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Bolívia, Evo Morales, faz comunicado à imprensa

    Evo Morales renuncia à Presidência da Bolívia

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    405480
    Nos siga no

    O presidente da Bolívia Evo Morales renunciou à Presidência da Bolívia às 17h (18h em Brasília), após ser pressionado pelas Forças Armadas e por protestos em diversas cidades do país.

    "Me dói muito que nos tenham levado ao enfrentamento. Enviei minha renúncia para a Assembleia Legislativa Plurinacional", afirmou.

    O vice-presidente, Álvaro García Linera, também apresentou a sua renúncia. Nas últimas horas, ao menos três ministros também entregaram seus cargos.

    Neste domingo, a Organização de Estados Americanos (OEA) disse que houve irregularidades nas eleições ocorridas no último dia 20 de outubro e recomendou que fosse realizado um outro pleito.

    ​Pressionado, Evo Morales acatou o pedido e decidiu convocar novas eleições.

    Pouco mais tarde, os chefes das Forças Armadas e da Polícia, além da oposição, haviam pedido que o agora ex-presidente deixasse o cargo para "pacificar" o país.

    Evo Morales pegou um voo no aeroporto de El Alto, em La Paz, onde o presidente estava desde a manhã do domingo, e aterrissou no aeroporto de Chimoré, perto de Cochabamba, um de seus redutos políticos, onde anunciou que renunciaria.

    Ainda não se sabe a data, como será a nova eleição e se Evo Morales vai ser um dos candidatos.

    Mais:

    Relatório preliminar da OEA pede novas eleições na Bolívia
    Evo Morales anuncia novas eleições na Bolívia
    Em meio a impasse político, 2 ministros do governo de Evo Morales renunciam ao cargo
    Forças Armadas da Bolívia pedem renúncia de Evo Morales (VÍDEO)
    Tags:
    renúncia, Evo Morales, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar