07:45 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Alberto Fernández, candidato a presidente da Argentina.

    Vencedor das eleições primárias, Fernández diz que Argentina não dará calote

    © REUTERS / Agustin Marcarian
    Américas
    URL curta
    363
    Nos siga no

    O candidato de centro-esquerda Alberto Fernández afirmou nesta quarta-feira (14) que suas políticas não levariam a um calote da dívida, acrescentando que, em conversa com o presidente Mauricio Macri, ambos concordaram que a volatilidade do mercado deve se estabilizar.

    Fernández disse que ele e sua equipe "sentem que o povo apoiou nossa proposta... e que a proposta não contempla nem a inadimplência nem o risco de não pagar dívidas, nem a deixar de reconhecer as obrigações do Estado".

    A vitória de Fernández nas eleições primárias do último domingo foi seguida por uma queda aguda no mercado de ações da Argentina e na moeda local, o peso

    Macri também falou sobre o diálogo com seu opositor: "Tivemos uma boa e longa conversa telefônica com Alberto Fernández. Ele prometeu colaborar de todas as maneiras possíveis para que esse processo eleitoral e a incerteza política que isso gera afetem a economia argentina o mínimo possível", disse o presidente no Twitter.

    Após as derrotas nas primárias, Macri anunciou um aumento do salário mínimo e o congelamento do preço da gasolina.

    O primeiro turno das eleições presidenciais da Argentina será realizado em 27 de outubro. 

    Mais:

    Peso argentino cai 33% depois de resultado das primárias
    Primárias argentinas: vitória de Fernández e Kirchner já definiu as eleições?
    Honda deixará de fabricar carros na Argentina em 2020
    Como possível retorno de Kirchner na Argentina afetará relações com Brasil de Bolsonaro?
    'Bandidos de esquerda começam a voltar ao poder na Argentina', diz Bolsonaro
    Tags:
    Argentina, Mauricio Macri
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar