09:55 16 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    O grupo da Odebrecht é investigado no esquema de corrupção da Lava Jato

    Esquema da Odebrecht: Vice-presidente do Equador é condenado a seis anos de prisão

    Divulgação
    Américas
    URL curta
    302

    Acusado de receber propinas da empreiteira Odebrecht em troca de contratos públicos, vice-presidente do Equador, Jorge Glas, é sentenciado a seis anos de prisão.

    Glas já tinha sido alvo de um pedido de prisão preventiva pela Procuradoria-Geral equatoriana no início do mês. À época, os procuradores argumentaram que havia risco de fuga do acusado.

    O vice-presidente do Equador, Jorge Glas, foi sentenciado a seis anos na cadeia, sob acusação de ter aceitado propinas da Odebrecht em troca da concessão de contratos públicos no país.

    "Acato sob protesto esta ultraje infame contra mim, ainda tenho fé que a Justiça se imponha, ante a ela provarei minha inocência", disse o vice-presidente à época.

    Agora, a Corte Nacional entendeu que o político é culpado de associação ilícita no esquema de propinas da Odebrecht. A Corte também condenou o tio de Glas, Ricardo Rivera e outros quatro envolvidos ao mesmo tempo de prisão.

    Mais:

    Mais Odebrecht: Vice-presidente do Equador é investigado por suspeita de corrupção
    Tags:
    propina, corrupção, Procuradoria do Equador, Odebrecht, Corte Nacional do Equador, Ricardo Rivera, Jorge Glas, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik