Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ataque da China a Taiwan afetaria mais o comércio global do que conflito na Ucrânia, diz Taipé

© AP Photo / Kin CheungPolícia de choque olhando para pessoas segurando bandeiras de Taiwan enquanto se juntam a outras em uma manifestação para marcar o Dia Nacional de Taiwan
Polícia de choque olhando para pessoas segurando bandeiras de Taiwan enquanto se juntam a outras em uma manifestação para marcar o Dia Nacional de Taiwan - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022
Nos siga noTelegram
Para importante autoridade financeira taiwanesa, a interrupção das cadeias de suprimentos internacionais seria muito mais grave do que a que já está acontecendo devido à crise ucraniana.
Segundo John Deng, principal negociador comercial de Taiwan, qualquer ataque militar chinês à ilha teria um impacto maior nos fluxos comerciais globais do que o conflito na Ucrânia. Em entrevista à Reuters nesta terça-feira (14), Deng afirmou que uma investida de Pequim contra Taipé levaria a uma escassez de chips semicondutores.
O negociador também afirmou que, diante dos temores de que a crise ucraniana poderia desencadear aumentos de preços de commodities e proibições de exportação de alimentos – levando a temores de fome nos países mais pobres – no caso entre China e Taiwan seria pior, e citou a dependência mundial de Taipé para chips usados ​​em veículos elétricos e telefones celulares.
"A interrupção das cadeias de suprimentos internacionais; a interrupção da ordem econômica internacional; e a chance de crescer seriam muito, muito mais significativas do que esta. Haveria uma escassez mundial de oferta", afirmou.
De acordo com a mídia, Taiwan domina o mercado global de produção dos chips mais avançados e suas exportações valeram US$ 118 bilhões (R$ 604 bilhões) em 2021. Deng também afirmou à agência que espera diminuir a participação de 40% de suas exportações que vão para a China.
© AP Photo / Johnson LaiJohn Deng (ao meio) entre ministros de Taiwan em Taipé em foto de arquivo
John Deng (ao meio) entre ministros de Taiwan em Taipé em foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022
John Deng (ao meio) entre ministros de Taiwan em Taipé em foto de arquivo
A autoridade financeira também disse que está tentando resolver uma disputa de três anos que levantou contra a Índia sobre tarifas de tecnologia antes de uma decisão formal da Organização Mundial do Comércio (OMC): "Estamos trabalhando com eles", disse Deng.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала