- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro torce por jornalista britânico, mas critica 'aventura' na Amazônia

© Folhapress / Lalo de AlmeidaGarimpo ilegal na Amazônia, área do rio Rato, afluente do Tapajós
Garimpo ilegal na Amazônia, área do rio Rato, afluente do Tapajós - Sputnik Brasil, 1920, 07.06.2022
Nos siga noTelegram
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro afirmou que não era "recomendável" que o jornalista e o indigenista desaparecidos na Amazônia há dois dias andassem de barco sozinhos na região.
O presidente brasileiro classificou nesta terça-feira (7) de "aventura" a ação do indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e do jornalista inglês Dom Phillips, que percorriam o rio Ituí, entre as comunidades ribeirinhas de São Rafael e Atalaia do Norte, durante uma incursão pelo Vale do Javari, quando desapareceram, há dois dias.
Jair Bolsonaro disse torcer para que os dois sejam encontrados brevemente e enfatizou que as Forças Armadas estão "trabalhando com muito afinco", segundo apuração do jornal O Globo.
"Realmente, duas pessoas apenas em um barco, em uma região daquela, completamente selvagem, é uma aventura que não é recomendável que se faça. Tudo pode acontecer. Pode ser um acidente, pode ser que tenham sido executados. A gente espera e pede a Deus que sejam encontrados brevemente", comentou.
© Acervo FunaiExpedição da Funai constata evidências de índios isolados e inibe a presença de infratores nas terras indígenas Vale do Javari e Mawetek
Expedição da Funai constata evidências de índios isolados e inibe a presença de infratores nas terras indígenas Vale do Javari e Mawetek - Sputnik Brasil, 1920, 07.06.2022
Expedição da Funai constata evidências de índios isolados e inibe a presença de infratores nas terras indígenas Vale do Javari e Mawetek. Foto de arquivo
A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, movimento formado por mais de 300 representantes do agronegócio, sociedade civil, setor financeiro e academia, cobrou medidas mais concretas do governo, enviando uma carta ao presidente.
No texto, o movimento manifestou "apreensão e profunda preocupação com a situação" e pediu uma "ação imediata do Estado brasileiro, para que sejam alocados todos os equipamentos e o efetivo necessários das forças de segurança pública e das Forças Armadas, para ampliação das buscas e das investigações".

"É imperativo que o governo brasileiro tome todas as medidas necessárias para que não haja dúvidas sobre o interesse do país em encontrá-los e em solucionar o ocorrido", disse o grupo na carta.

Pereira e Phillips desapareceram no domingo (5). O governo federal montou uma força-tarefa para se concentrar nas buscas.
A equipe é integrada por agentes da Polícia Federal, oficiais da Marinha e do Exército, bombeiros, Funai, Defesa Civil e Força Nacional de Segurança Pública.
O desaparecimento foi anunciado pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja). Pereira era alvo constante de ameaças por combater invasores como pescadores, garimpeiros e madeireiros ilegais.
O Vale do Javari, onde ambos estão perdidos, é a região com a maior concentração de povos indígenas isolados do mundo.
Marinha do Brasil em ação, 1º de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.06.2022
Notícias do Brasil
Marinha envia helicóptero, barcos e jet ski à Amazônia para buscas por jornalista e indigenista
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала