Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'Era da imunidade do Irã acabou': premiê de Israel diz que Teerã usa terceiros para atacar seu país

© AP Photo / Jim HollanderEntão ministro da Educação de Israel, Naftali Bennett, também na época líder do partido religioso Lar Judaico, chega para reunião semanal do gabinete em Jerusalém, em 4 de fevereiro de 2018
Então ministro da Educação de Israel, Naftali Bennett, também na época líder do partido religioso Lar Judaico, chega para reunião semanal do gabinete em Jerusalém, em 4 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 30.05.2022
Nos siga noTelegram
Primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett disse que o Irã ataca seu país por meio de terroristas controlados por eles e afirmou que a República Islâmica jamais ficaria impune por usar terceiros para atacar seus inimigos.
"Durante décadas, o regime iraniano exerceu terrorismo contra Israel e a região por meio de terceiros, emissários, mas a cabeça do polvo, o próprio Irã, tem desfrutado de imunidade", afirmou Bennett neste domingo (29) em uma transmissão.
"Como já tínhamos dito antes, a era da imunidade do regime iraniano acabou."
Os comentários do premiê israelense surgem uma semana após o assassinato de um coronel do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) em Teerã.
O coronel Hassan Sayyad Khodaei, que era acusado de planejar raptos e de matar cidadãos israelenses, foi morto a tiro no domingo passado (22) quando estava perto de seu carro à porta de casa.
Militares do Comando do Norte durante exercício militar na fronteira libanesa, 10 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.05.2022
Panorama internacional
Mídia: Israel relatou a EUA que matou militar iraniano responsável por assassinatos de israelenses
Dois motociclistas dispararam cinco vezes contra o militar, tendo sido três vezes na cabeça, e fugiram antes de as "forças de inteligência e segurança" iniciarem uma perseguição.
A agência de notícias iraniana ISNA mais tarde culpou agentes de uma rede de inteligência israelense e disse que eles tinham sido presos pelo IRGC logo após o assassinato.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала