Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Israel: 'ONU deve parar de servir à agenda dos terroristas'

© AP Photo / John MinchilloNaftali Bennett, primeiro-ministro de Israel, discursa na 76ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, EUA, 27 de setembro de 2021
Naftali Bennett, primeiro-ministro de Israel, discursa na 76ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, EUA, 27 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 23.04.2022
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, expressou desapontamento com a resposta das Nações Unidas (ONU) diante da "recente violência palestina contra Israel".
Em um telefonema com o secretário-geral da ONU, António Guterres, neste sábado (22), Bennett disse estar desapontado porque a ONU "não condenou o Hamas por disparar foguetes contra Israel".
"A comunidade internacional não deve servir à agenda das organizações terroristas", advertiu Bennett.
O primeiro-ministro disse que Israel é uma "força estabilizadora" sem a qual dezenas de milhares de muçulmanos não poderiam rezar na mesquita de Al Aksa, em Jerusalém.
Os manifestantes "prepararam pedras e coquetéis molotov com antecedência para usar dentro da mesquita", disse ele.
Manifestante palestino joga foguete em chamas contra forças de Israel durante manifestação a leste da Cidade de Gaza, na fronteira com Israel, 15 de junho de 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 23.04.2022
Panorama internacional
Israel disse estar se preparando para possível confronto com Gaza
Também hoje (22), o ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid, se reuniu com autoridades do governo dos EUA, um esforço norte-americano para reduzir as tensões entre Israel e os palestinos.
Lapid afirmou que Israel está "lidando com o terror extremista islâmico cujo objetivo é semear violência, medo e caos". Além disso, Lapid disse que seu país "não aceitará disparos de foguetes de Gaza".
"O Hamas e o mundo devem saber que Israel agirá e fará o que for necessário para defender a segurança de seus cidadãos", disse ele, segundo informações publicadas pelo Jerusalem Times.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала