Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Embaixadora canadense em Kiev diz que Canadá treinou 30 mil soldados ucranianos nos últimos 7 anos

© Gints IvuskansUm soldado é fotografado em um veículo militar durante uma visita do Ministro da Defesa do Canadá em Adazi, Letônia, em 3 de fevereiro de 2022
Um soldado é fotografado em um veículo militar durante uma visita do Ministro da Defesa do Canadá em Adazi, Letônia, em 3 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.05.2022
Nos siga noTelegram
A diplomata também comentou, em entrevista à mídia ucraniana, que a intenção das sanções contra Moscou é "reduzir as oportunidades em todo o mundo para os negócios russos".
Instrutores do Canadá treinaram 30.000 soldados ucranianos nos últimos sete anos, declarou a embaixadora canadense em Kiev, Larisa Galadza, nesta sexta-feira (27) em entrevista para TV Espreso.

"Há muito que somos parceiros da Ucrânia no apoio militar. Você sabe que mais de 30.000 militares ucranianos já foram treinados pelas Forças Armadas canadenses, que trabalharam na Ucrânia por sete anos antes da guerra. E esse treinamento é usado pelos militares ucranianos hoje em suas práticas, em suas operações e temos muito orgulho disso", afirmou.

A diplomata lembrou que Ottawa e Kiev são parceiras de longa data "em termos de apoio militar", e que o Estado canadense já havia fornecido ao governo ucraniano armas letais, dados de reconhecimento por satélite e câmeras para veículos aéreos não tripulados Bayraktar TB-2.
Primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, e presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, em 8 de maio de 2022.  - Sputnik Brasil, 1920, 08.05.2022
Panorama internacional
Canadá anuncia US$ 38,7 milhões adicionais em assistência militar à Ucrânia e sanções contra russos
Adicionalmente, como Ottawa não tem as armas que Kiev precisa, o governo de Justin Trudeau destinou quase US$ 500 milhões de dólares (R$ 2,3 bilhões) para compra de armamentos.

"O Canadá destinou quase US$ 500 milhões [R$ 2,3 bilhões] para compra de armas onde pudermos encontrá-las. Porque não temos tudo, mas queremos que essa ajuda seja adequada, que esse equipamento coincida com o que os ucranianos precisam, então compramos onde podemos encontrá-lo", declarou.

A embaixadora também afirmou que as sanções lançadas contra Rússia são aplicadas para "reduzir as oportunidades em todo o mundo para os negócios russos".
"Quando falamos de sanções, precisamos entender que dinheiro e negócios internacionais estão flutuando pelo mundo. Não se trata de um país ou outro, trata-se de reduzir as oportunidades em todo o mundo para os negócios russos, figuras russas para poder agir. Mesmo que eles não estejam presentes no Canadá, é importante que os impeçamos de trabalhar, esconder seu dinheiro, transferir seus funcionários ou seus negócios para o território canadense. Mas ainda temos empresas que lidam com a Rússia. Então, as sanções afetam? Absolutamente", afirmou.
Soldados ucranianos durante treinamento, em 30 de outubro de 2020, em Zolochiv, na Ucrânia - Sputnik Brasil, 1920, 11.04.2022
Panorama internacional
Canadá treinou combatentes do batalhão Azov com mais de R$ 4 bilhões, revela rádio local
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала