Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Lavrov: EUA e OTAN devem estancar fornecimento de armas caso queiram acabar com conflito na Ucrânia

© Sputnik / Assessoria de Imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Abrir o banco de imagensO ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, participa de reunião com seu equivalente armênio, o chanceler Ararat Mirzoyan, em Moscou, 8 de abril de 2022
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, participa de reunião com seu equivalente armênio, o chanceler Ararat Mirzoyan, em Moscou, 8 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos e a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) devem parar de despejar armas na Ucrânia se realmente quiserem acabar com o conflito. Agora, porém, estão fazendo tudo ao seu alcance para prolongá-lo, afirmou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, nesta sexta-feira (29).
As declarações foram concedidas durante uma entrevista à agência de notícias chinesa Xinhua nesta sexta-feira (29).

"Ao apoiar publicamente o regime de Kiev, os países da OTAN estão fazendo tudo para impedir o fim da operação por meio de acordos políticos", disse Lavrov.

O ministro russo das Relações Exteriores expôs a hipocrisia generalizada e os padrões dúbios que os países ocidentais vêm adotando, recentemente, ao arrastar o conflito até a "última posição ucraniana".
"Se os EUA e a OTAN estão realmente interessados em resolver a crise ucraniana, então, antes de tudo, eles deveriam cair em si e parar de fornecer armas e munições a Kiev", declarou Lavrov.
Réplica do tanque Flakpanzer Gepard em escala 1:87 exposta em uma feira de brinquedos de Nuremberg, em 2 de fevereiro de 2007. - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2022
Panorama internacional
O que explicaria o interesse da Alemanha em adquirir blindados e munições do Brasil para a Ucrânia?
Ele acrescentou que o povo ucraniano não precisa de mísseis ou de tanques, mas sim de ajuda humanitária.

Negociações de paz entre Rússia e Ucrânia

O ministro revelou que as conversas entre a Rússia e a Ucrânia estão em andamento diariamente.
Segundo ele, as negociações já discutiram um projeto de acordo, que pode abranger o relaxamento das sanções contra o Kremlin, a desnazificação completa das tropas e da sociedade ucranianas, um reconhecimento de status neutro em relação à militarização da Ucrânia, além de garantias de segurança de Kiev sobre não atacar o país vizinho.
"Atualmente, as delegações russa e ucraniana estão discutindo, diariamente, um esboço de um possível acordo por videoconferência. A agenda das conversações também inclui questões sobre a desnazificação do país, o reconhecimento de novas realidades geopolíticas, o alívio de sanções, o reconhecimento do status da língua russa, entre outros aspectos. A solução da situação na Ucrânia dará uma contribuição significativa para a desescalada da tensão político-militar na Europa e no mundo como um todo", acrescentou Lavrov.
Tropas britânicas e francesas durante exercícios militares - Sputnik Brasil, 1920, 28.04.2022
Panorama internacional
Reino Unido quer 'OTAN global' e paz mundial dando apoio a Taiwan e fornecendo armas à Ucrânia

Ucrânia ameaça navios estrangeiros

A Ucrânia continua a bloquear navios estrangeiros, criando uma ameaça de bombardeio em suas águas internas e em seu mar territorial, pontuou Lavrov na entrevista cedida à agência de notícias chinesa.

"A Rússia está tomando medidas para garantir a navegação civil nas águas dos mares Negro e Azov. Diariamente, um corredor humanitário é aberto, que é uma via segura para o movimento de navios. No entanto, o lado ucraniano continua a bloquear navios estrangeiros, criando uma ameaça de bombardeio em suas águas internas e em seu mar territorial. Além disso, unidades da Marinha ucraniana plantaram minas na costa, em águas portuárias e águas territoriais. Esses artefatos explosivos se desprendem de cabos de ancoragem e derivam para o mar aberto, razão pela qual representam um sério perigo tanto para as marinhas quanto para as a infraestrutura portuária do Mar Negro", declarou.

Navios russos percorrem o Mar Negro em registro divulgado pelo Ministério da Defesa do país no dia 22 de abril de 2021.  - Sputnik Brasil, 1920, 10.04.2022
Panorama internacional
Ancara investiga minas à deriva no mar Negro
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала