Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ancara investiga minas à deriva no mar Negro

© AP Photo / Ministério da Defesa da RússiaNavios russos percorrem o Mar Negro em registro divulgado pelo Ministério da Defesa do país no dia 22 de abril de 2021.
Navios russos percorrem o Mar Negro em registro divulgado pelo Ministério da Defesa do país no dia 22 de abril de 2021.  - Sputnik Brasil, 1920, 10.04.2022
Nos siga noTelegram
A Turquia lançou uma investigação sobre minas que estão à deriva no mar Negro, informou o ministro da Defesa turco, Hulusi Akar, neste domingo (10).
"As minas no mar Negro são de fabricação russa, mas não sabemos qual país as instalou, não podemos identificá-las. A informação na mídia de que existem cerca de 400 minas no mar Negro é um mistério. Não sabemos o número", disse Akar.
A Turquia está em contato com autoridades búlgaras e romenas sobre a questão. Os dois países estão realizando trabalhos conjuntos de dragagem com Ancara, segundo o ministro.
No início de março, o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) disse que militares ucranianos instalaram cerca de 420 minas na entrada dos portos de Odessa, Ochakov, Chernomorsk e Yuzhnoye desde o início da operação militar russa no país.
O FSB não excluiu a possibilidade de as minas derivarem para o estreito de Bósforo e para o mar Mediterrâneo.
Um contra-almirante aposentado da Marinha turca afirmou, no último sábado (9), que existe a possibilidade de uma grande catástrofe no estreito de Bósforo devido às minas à deriva no mar Negro.
A Turquia vem promovendo esforços para mediar as conversas entre Moscou e Kiev, na busca de um acordo de paz que ponha fim ao conflito na Ucrânia.
No dia 1º de abril, o porta-voz presidencial turco, Ibrahim Kalin, afirmou que é necessário elaborar um plano para a suspensão gradual das sanções contra a Rússia, assim que os países chegarem a um entendimento.
Foto do tanque leve chinês supostamente transportado a base no sul da China - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Panorama internacional
Sanções à Rússia colocam China e UE em disputa pelo mercado de armas na África
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала