Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Durante reunião virtual, Biden adverte Xi sobre 'consequências' se China fornecer apoio à Rússia

© REUTERS / Mídia AssociadaO presidente dos EUA, Joe Biden, em conversa virtual com o presidente chinês, Xi Jinping, na Casa Branca em Washington, EUA, 18 de março de 2022
O presidente dos EUA, Joe Biden, em conversa virtual com o presidente chinês, Xi Jinping, na Casa Branca em Washington, EUA, 18 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 18.03.2022
Nos siga noTelegram
Figuras-chave para solucionar as tensões devido à robusta influência de seus países no tabuleiro geopolítico, Joe Biden e Xi Jinping falaram por quase duas horas em videochamada nesta sexta-feira (18) para discutir crise na Ucrânia.
Após a reunião virtual, a Casa Branca publicou seu resumo da conversa entre os dois líderes e destacou que Biden descreveu a Xi "as implicações e consequências se a China fornecer apoio material à Rússia [...]".
No release da Casa Branca não foi especificado quais seriam as "implicações e consequências" de uma possível ajuda chinesa a Moscou, ou o que seria "apoio material", mas durante coletiva de imprensa regular hoje (18), a porta-voz da administração Biden, Jen Psaki, mencionou que "as sanções são certamente uma ferramenta na caixa de ferramentas" do governo estadunidense.
O presidente dos EUA, Joe Biden, é ladeado pelo secretário de Estado Antony Blinken, pela vice-secretária de Defesa Kathleen Hicks e pelo presidente do Estado-Maior Conjunto, general Mark Milley, antes de assinar uma ordem executiva na Casa Branca em Washington, EUA, em 16 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 16.03.2022
Panorama internacional
Biden anuncia US$ 800 mi em nova ajuda de segurança à Ucrânia incluindo armas antiaéreas e drones
Ainda durante a videochamada, o mandatário norte-americano também comentou sobre Taiwan, e reiterou "que a política dos EUA em relação à ilha não mudou" enfatizando que "Washington continua a se opor a quaisquer mudanças unilaterais ao status quo".
O ponto sobre Taiwan também foi citado pelo presidente chinês, ao declarar que "algumas pessoas nos Estados Unidos estão enviando sinais falsos aos que são a favor da independência de Taiwan", conforme noticiado.
Segundo a Casa Branca, os dois líderes "encarregaram suas equipes de acompanhar a conversa de hoje (18) no período crítico que vem a seguir", fazendo referência à continuidade da crise ucraniana.
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, gesticula enquanto fala durante um briefing diário em seu ministério em Pequim, 24 de fevereiro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2022
Panorama internacional
MRE da China diz que a chave para resolver crise da Ucrânia está na mão dos culpados: EUA e OTAN
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала