- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Moraes concede permissão à PF para compartilhar provas de inquérito contra Bolsonaro

© Pedro LadeiraO ministro do STF, Alexandre de Moraes (foto de arquivo)
O ministro do STF, Alexandre de Moraes (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2022
Nos siga noTelegram
Polícia Federal afirma que conduta do presidente ao divulgar inquérito sigiloso do TSE em live no ano passado vai ao encontro de outra investigação que corre no Supremo: a da atuação de milícias digitais.
Nesta terça-feira (8), o ministro do Supremo Tribunal Eleitoral, Alexandre de Moraes, atendendo a um pedido da Polícia Federal, autorizou o compartilhamento de provas do inquérito sobre o vazamento de dados sigilosos pelo presidente, Jair Bolsonaro, com a investigação sobre a atuação de uma milícia digital contra a democracia e as instituições, segundo o G1.
"Verifico a pertinência do requerimento da autoridade policial, notadamente em razão da identidade de agentes investigados nestes autos e da semelhança do modus operandi das condutas aqui analisadas", escreveu o ministro no texto de autorização.
Ao concluir a investigação, a PF apontou que o presidente cometeu crime de violação de sigilo por divulgar documentos, durante uma live no dia 4 de agosto de 2021, referentes à apuração sobre um ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), conforme noticiado.
Agora, a PF afirmou que a conduta de Bolsonaro se assemelhava à atuação das milícias digitais que divulgam informações falsas para atacar a democracia, e por isso pediu, o compartilhamento de dados com o outro inquérito, de acordo com a mídia.
Ao mesmo tempo, Moraes também autorizou o envio da quebra de sigilo telemático do ajudante de ordens do Palácio do Planalto, o tenente-coronel Mauro Barbosa Cid, com um inquérito sobre a divulgação de informações falsas por parte do chefe do Executivo relacionando a vacina contra a COVID-19 com a Aids.
O ministro do STF, Alexandre de Moraes, participa de encontro em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal, na Faculdade de Direito da USP, em 5 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 03.12.2021
Notícias do Brasil
Moraes abre inquérito contra Bolsonaro por associar vacina contra COVID-19 à Aids
A autorização do ministro estremece ainda mais a relação do Executivo com Judiciário. Ontem (8), Bolsonaro, Moraes e o ministro Edson Fachin tiveram um encontro protocolar com duração de dez minutos.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала