- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Em reunião com duração de 10 minutos, Bolsonaro encontra com Fachin e Moraes do STF em Brasília

© REUTERS / Adriano MachadoO presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reage durante uma cerimônia no Palácio do Planalto em Brasília, Brasil 2 de fevereiro de 2022
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reage durante uma cerimônia no Palácio do Planalto em Brasília, Brasil 2 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Nos siga noTelegram
Ministros foram entregar convite para presidente assistir à cerimônia de posse dos dois no TSE. Clima foi delicado devido às tensões entre Executivo e Judiciário.
Em um breve encontro rodeado por clima tenso, o presidente, Jair Bolsonaro (PL) e os ministros, Edson Fachin e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), se encontraram no Palácio do Planalto hoje (7) para entrega do convite para assistir à cerimônia de posse dos dois ministros no comando do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
No entanto, segundo o G1, a reunião durou apenas dez minutos, e, devido aos ataques do presidente contra o Judiciário, o ambiente não era o mais amigável.
Moraes é um dos ministros do Supremo que Bolsonaro tem mais desgaste. Há duas semanas, o magistrado determinou que o presidente comparecesse à Polícia Federal para prestar depoimento sobre o vazamento de dados em relação ao ataque hacker sofrido pelo TSE, mas o mandatário decidiu não aparecer.
O presidente alegou que exerceu "direito de ausência" ao não se apresentar à PF, conforme noticiado. Em seguida, a PF concluiu que houve crime em informações vazadas por Bolsonaro, mas decide não indiciar presidente.
Palavras do Presidente da República, Jair Bolsonaro (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Notícias do Brasil
PF conclui que houve crime em informações vazadas por Bolsonaro, mas decide não indiciar presidente
Esse é um dos muitos casos que envolvem Moraes e o presidente em situações conflituosas, porém, neste ano eleitoral, Moraes e Fachin vão comandar o TSE.
Fachin vai presidir o tribunal até agosto, quando se encerra seu período de dois anos na corte eleitoral. Depois, Moraes, o vice, vai assumir. O TSE conta, em sua composição, com ministros do STF.
O procurador-geral da República, Augusto Aras, durante sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), sob a presidência do ministro Dias Toffoli, em 27 de abril de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Notícias do Brasil
Vazamento de dados: Moraes dá 15 dias para PGR se manifestar sobre possível crime de Bolsonaro
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала