Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China é maior ameaça à segurança econômica e inovação dos EUA, diz diretor do FBI

© AFP 2022 / FREDERIC J. BROWNO diretor do FBI, Christopher Wray, fala na Biblioteca Reagan em Simi Valley, Califórnia, 31 de janeiro de 2022
O diretor do FBI, Christopher Wray, fala na Biblioteca Reagan em Simi Valley, Califórnia, 31 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 01.02.2022
Nos siga noTelegram
A China representa a maior ameaça para os Estados Unidos no campo da segurança econômica e inovação, roubando "terabytes" de dados de "centenas" de empresas americanas, disse o diretor do FBI, Christopher Wray.

"Quando contabilizamos o que vemos em nossas investigações, das quais mais de 2.000 estão focadas no governo chinês tentando roubar nossas informações ou tecnologia, não há país que apresente uma ameaça mais ampla às nossas ideias, inovação e segurança econômica do que a China", disse Wray em discurso na Biblioteca Presidencial Ronald Reagan na segunda-feira (31).

O diretor do FBI disse que o governo chinês rouba "volumes impressionantes de informações e causa danos profundos e destruidores de empregos em uma ampla gama de setores", acrescentando que o departamento está "constantemente abrindo novos casos para combater suas operações de inteligência a cada 12 horas".
Wray enfatizou que seu discurso focava o governo chinês e o Partido Comunista Chinês, que representam a ameaça que o FBI está abordando, e não o povo chinês.

"Falei muito sobre essa ameaça desde que me tornei diretor" em 2017, disse Wray. "Mas quero focar nisso aqui esta noite porque atingiu um novo nível – mais descarado, mais prejudicial do que nunca, e é vital – vital, que todos nós nos concentremos nessa ameaça juntos", afirmou Wray.

Autoridades do governo chinês rejeitaram repetidamente as acusações do governo dos EUA, com o porta-voz da embaixada em Washington dizendo, em julho 2021, que os americanos "fizeram ataques infundados" e difamações maliciosas sobre ciberataques chineses. A declaração descreveu a China como uma "defensora firme da segurança cibernética".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала