Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Moscou diz ter recebido acusações falsas dos EUA em vez de respostas a garantias de segurança

© Sputnik / Maria DevakhinaPrédio do Ministério das Relações Exteriores russo em Moscou, Rússia
Prédio do Ministério das Relações Exteriores russo em Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 22.01.2022
Nos siga noTelegram
O Kremlin condenou a "folha de dados" publicada pelo Departamento de Estado dos EUA sobre a Rússia e a Ucrânia na véspera de novas negociações bilaterais entre Moscou e Washington.
Os EUA e outros Estados-membros da OTAN iniciaram uma campanha "tóxica" de acusações falsas a Moscou em resposta às propostas de garantias de segurança da Rússia, comunicou no sábado (22) o Ministério das Relações Exteriores russo.
"Em vez de fazerem uma pausa e se concentrarem em respostas substantivas às questões colocadas nos documentos russos, a Casa Branca e seus aliados ocidentais começaram uma campanha informativo-propagandística altamente tóxica, que apresenta nosso país como 'agressor', 'inimigo da Europa civilizada' e 'ameaça' à estabilidade internacional", comentou o MRE.
Segundo o ministério, desde que a Rússia entregou aos EUA em meados de dezembro os projetos de acordo, Moscou apenas viu "tentativas óbvias de arrastar a discussão dos parâmetros concretos" e dos formatos de acordos.
Bandeiras da Rússia e dos EUA, exibidas antes de cúpula entre Vladimir Putin e Joe Biden, presidentes da Rússia e dos EUA, respetivamente, na ponte Mont Blanc em Genebra, Suíça - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
Panorama internacional
MRE russo: Washington deve entender que política de contenção não oferece boas perspectivas para EUA
A declaração do Ministério das Relações Exteriores da Rússia também referiu o chamado "conjunto de dados" publicado pelo Departamento de Estado norte-americano em resposta à suposta desinformação russa sobre a Ucrânia, a qual Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores russo, já comentou ser "impossível de ler", e cujo conteúdo é facilmente desmascarado.

"Aliás, a própria publicação pelo Departamento de Estado de tais 'recomendações metodológicas' logo antes de negociações de Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Federação da Rússia, com Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA, em Genebra, não pode ser chamada senão de provocação", acrescentou o órgão do governo russo.

Moscou demanda garantias de segurança para contrariar a expansão da OTAN aos países do antigo Bloco de Varsóvia, incluindo as ex-repúblicas soviéticas, com o governo russo considerando inaceitável a colocação de mísseis, tropas, exercícios ou armas nucleares na proximidade de suas fronteiras, algo que pretende ser mútuo nos projetos de acordo publicados em dezembro de 2021.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала