Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Blinken e Borrell prometem apresentar 'Frente Transatlântica Unida' após negociações com Rússia

© REUTERS / POOLO Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, fala na sala de reuniões do Departamento de Estado em Washington, EUA, 7 de janeiro de 2022
O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, fala na sala de reuniões do Departamento de Estado em Washington, EUA, 7 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.01.2022
Nos siga noTelegram
O chefe de política externa da União Europeia (UE), Josep Borrell, e o Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, concordaram neste sábado (15) em coordenar estreitamente o que o serviço de ação externa da UE chamou de tentativas russas de redefinir os arranjos de segurança na Europa.
Em comunicado neste sábado (15), o escritório do chefe de política externa da União Europeia (UE), Josep Borrell, disse que ele e o Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, se informaram sobre seu último compromisso diplomático em relação à Rússia.
Eles "rejeitaram a iniciativa russa de reconstruir esferas de influência na Europa e destacaram sua determinação em continuar intensas consultas sobre esta e outras questões entre os EUA e a UE - apresentando uma frente transatlântica forte, clara e unida".
As autoridades reafirmaram seu apoio à Ucrânia e novamente exigiram que a Rússia reduzisse as tensões. Eles revisaram os preparativos das chamadas medidas de dissuasão e ameaçaram "consequências maciças" se a Rússia se comportasse de forma agressiva em relação à Ucrânia.
Militares das Forças Armadas da Suécia na ilha de Gotlândia, Suécia - Sputnik Brasil, 1920, 14.01.2022
Ante tensões OTAN-Rússia, Suécia reforça patrulhamento na ilha de Gotlândia, no mar Báltico

Rússia alerta sobre expansão da OTAN

O embaixador russo nos EUA, Anatoly Antonov, disse à Newsweek em entrevista publicada no sábado (15) que a expansão da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) para o leste estava aumentando as tensões na região. Ele disse que as conversas da semana passada, que a Rússia manteve com os EUA e a OTAN, foram feitas para "preservar a paz e a estabilidade" na Europa, colocando garantias juridicamente vinculantes no papel.
"À medida que [a OTAN] se aproxima do nosso território, o tempo de voo das armas aéreas e de mísseis da OTAN para Moscou, São Petersburgo e outras cidades na parte europeia do país é reduzido. Como o governo dos EUA reagiria se Washington, Nova York ou Los Angeles estivessem 'na mira da bomba'?" disse o embaixador.
A Rússia vê a crescente expansão da OTAN, que ocorreu em cinco ondas desde a queda da União Soviética, como uma ameaça à segurança nacional, disse o diplomata. Ele alertou sobre o risco de escalada e confronto militar direto no espaço pós-soviético e além.
"Tudo tem seus limites. Estamos, de fato, à beira do precipício", disse o embaixador à revista, acrescentando que os rascunhos das propostas visam evitar que a situação saia do controle.
Diplomatas de alto escalão dos EUA e da Rússia realizaram um diálogo de estabilidade estratégica em Genebra na segunda-feira (10), seguido por conversas entre Rússia e OTAN em Bruxelas, na quarta-feira (12), e uma reunião de negociadores russos e representantes da Organização para Segurança e Cooperação na Europa em Viena na quinta-feira (13). Antonov disse que a Ucrânia foi apenas brevemente mencionada durante as consultas Rússia-OTAN.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала