Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Sputnik V induz anticorpos neutralizadores robustos contra variante Ômicron, diz estudo preliminar

© REUTERS / Dado RuvicFrascos de "Vacina de coronavírus COVID-19" e seringa com logotipo da Sputnik V no fundo em 11 de dezembro de 2021
Frascos de Vacina de coronavírus COVID-19 e seringa com logotipo da Sputnik V no fundo em 11  de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 17.12.2021
Nos siga no
O Centro Gamaleya conduziu um estudo sobre as vacinas Sputnik V e Sputnik Light que aponta para uma alta eficácia antiviral contra o coronavírus da variante Ômicron e maior proteção que com vacinas de RNA mensageiro.
Uma pesquisa do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya russo descobriu que a vacina Sputnik V exibe altos níveis de proteção contra a variante Ômicron, relatou na sexta-feira (17) o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).
"Uma pesquisa de laboratório preliminar do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya mostra que a Sputnik V demonstra uma alta atividade de neutralização viral contra a cepa Ômicron e, segundo se espera, vai oferecer uma forte defesa contra casos graves e hospitalizações", disse o RFPI.
Uma das vantagens da Sputnik V é a muito menor queda de proteção antiviral em comparação com outras vacinas principais, uma redução de três a sete vezes menor que em vacinas de RNA mensageiro, aponta o comunicado.
Além disso, foi citado um estudo indicando que 100% das pessoas revacinadas com a Sputnik Light ainda tinham um alto nível de anticorpos contra a Ômicron de dois a três meses após a imunização, em contraste com uma proporção de 25% das revacinadas com o imunizante da Pfizer.
Uma profissional da saúde faz a aplicação da vacina russa Sputnik V em um centro de vacinação em Moscou, na Rússia, no dia 19 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Estudo húngaro aponta Sputnik V como vacina mais eficaz contra mortes por COVID-19
A declaração acrescenta que a Sputnik Light também é eficaz no "reforço heterogêneo", ou seja, o aumento da eficácia de outras vacinas quando usada em combinação com elas, incluindo contra a variante Ômicron. Como exemplo, ela prolongaria a resposta imune além dos três meses das vacinas de RNA mensageiro.
A alta eficácia e segurança das vacinas Sputnik V e Sputnik Light foi comprovada em mais de 30 estudos e dados de campanhas de vacinação em mais de 60 países, destaca o RFPI.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала