Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Raab: Reino Unido precisará de 'influência moderadora' da Rússia e China sobre Talibã

© REUTERS / John Sibley Ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab
 Ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab - Sputnik Brasil, 1920, 22.08.2021
Nos siga no
O Reino Unido teria de pedir para Rússia e China exercerem "influência moderadora" sobre o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), apesar das relações frágeis e da desconfiança entre Londres e esses dois Estados.

"Teremos que trazer [para a discussão] países com uma influência potencialmente moderadora, como a Rússia e a China, por mais desconfortável que isso seja", disse Dominc Raab, secretário das Relações Exteriores do Reino Unido, citado pela agência Reuters.

O Talibã estabeleceu seu controle no Afeganistão no fim de semana passado, resultando em inúmeras tentativas desesperadas de fuga do país por parte de seus cidadãos e funcionários governamentais, mas especialmente de afegãos que cooperaram com as forças estrangeiras durante as duas últimas décadas de guerra.

Desde 13 de agosto, as forças britânicas evacuaram 3.821 pessoas de Cabul, de acordo com o Ministério da Defesa britânico, incluindo 1.323 que aterrissaram no Reino Unido. Entre essas pessoas se encontram funcionários da embaixada britânica, cidadãos britânicos e cidadãos elegíveis no âmbito do programa Política de Realocação e Assistência Afegã (ARAP, na sigla em inglês), informa a mídia.

No entanto, seus esforços parecem não ser suficientes, pelo que Londres parece se ver forçada a pedir auxílio a dois de seus principais adversários: Pequim e Moscou.

© REUTERS / Sharon Floyd/Força Aérea Real/Ministério da Defesa do Reino UnidoMilitares britânicos embarcam em avião da Força Aérea Real durante retirada do Afeganistão
Raab: Reino Unido precisará de 'influência moderadora' da Rússia e China sobre Talibã - Sputnik Brasil, 1920, 22.08.2021
Militares britânicos embarcam em avião da Força Aérea Real durante retirada do Afeganistão

O Reino Unido e a China têm recentemente vivido discórdias sobre vários assuntos, especialmente a questão de Hong Kong e os supostos abusos dos direitos humanos contra o grupo étnico uigur na província de Xinjiang.

No que toca às relações entre o Reino Unido e a Rússia, ambos têm lidado em meio a tensões desde 2018, quando ocorreu o suposto envenenamento do ex-agente duplo Sergei Skripal, que traiu vários agentes russos para o serviço de espionagem britânico MI6, com uma substância desenvolvida durante o tempo da União Soviética e conhecida como "novichok".

Contudo, as relações entre Londres e Moscou se deterioraram ainda mais depois que um jornalista da BBC que trabalhava em Moscou foi instruído a deixar o país.

Agora, é necessário que a nação ocidental esteja, de fato, interessada e empenhada em avançar no diálogo com os outros dois países.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала