Emirados Árabes Unidos propõem negociar paz entre Israel e palestinos

© REUTERS / Ahmed JadallahBandeira dos Emirados Árabes Unidos hasteada em navio em Dubai Marina, Dubai, Emirados Árabes Unidos, 22 de maio de 2015
Bandeira dos Emirados Árabes Unidos hasteada em navio em Dubai Marina, Dubai, Emirados Árabes Unidos, 22 de maio de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2021
Nos siga noTelegram
Abu Dhabi disse que pode ajudar a "explorar novos caminhos para reduzir a escalada e alcançar a paz" entre israelenses e palestinos, após dias de violentos confrontos armados entre Israel e o Hamas.

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) estão disponíveis para facilitar o processo de paz entre Israel e os palestinos, anunciou no domingo (23) Mohammed bin Zayed al-Nahyan, príncipe herdeiro do país, em conversa telefônica com Abdel Fattah al-Sisi, presidente do Egito, conforme citado pela agência emiradense WAM.

Segundo ele, Abu Dhabi "está pronta para trabalhar com todas as partes para manter o cessar-fogo e explorar novos caminhos para reduzir a escalada e alcançar a paz".

Ao mesmo tempo, o príncipe sublinhou a necessidade de "esforços adicionais, especialmente por parte dos líderes israelenses e palestinos". Os EAU afirmam que os Acordos de Abraão, assinados em 2020 com o Bahrain, Sudão e Marrocos, e que estabeleceram a normalização das relações desses países com Israel, acabariam por beneficiar os palestinos.

No entanto, os grupos palestinos veem o acordo como um abandono da negociação de uma solução de dois Estados, para israelenses e palestinos, e feito sem a sua participação.

Na sexta-feira (21) o Egito e o Qatar mediaram um cessar-fogo entre as forças de Tel Aviv e o grupo militante palestino Hamas, depois do reinício das hostilidades em 6 de maio. O conflito provocou a morte de pelo menos 277 pessoas do lado palestinos e 12 do lado israelense.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала