Mesmo retirando suas tropas, EUA permanecerão no Afeganistão, diz Blinken

© REUTERS / MOHAMMAD ISMAILJovens tiram fotos ao lado de uma bandeira afegã no topo de uma colina com vista para Cabul, Afeganistão, 15 de abril de 2021
Jovens tiram fotos ao lado de uma bandeira afegã no topo de uma colina com vista para Cabul, Afeganistão, 15 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2021
Nos siga noTelegram
Antony Blinken afirmou que, mesmo após a retirada de tropas norte-americanas, os EUA continuarão presentes no Afeganistão.

Segundo o secretário de Estado dos EUA Antony Blinken, a Embaixada dos EUA em Cabul seguirá aberta. Além do mais, Washington continuará fornecendo ajuda econômica, humanitária e de desenvolvimento para o Afeganistão.

"Estamos engajados no Afeganistão há 20 anos, e, às vezes, nos esquecemos por que fomos para lá em primeiro lugar: para lidar com quem nos atacou em 11 de setembro [de 2001]. E assim o fizemos. Só porque nossas tropas estão regressando para casa, não quer dizer que deixaremos [o Afeganistão]. Não vamos", indicou Blinken no domingo (2) ao CBS News.

Quando questionado se o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) poderia passar a controlar o Afeganistão, o secretário de Estado afirmou que "devemos estar preparados para qualquer cenário, e há um leque" de cenários.

Na semana passada, Karine Jean-Pierre, porta-voz da Casa Branca, declarou o início de retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, enfatizando que a saída deve ser finalizada antes de 11 de setembro de 2021.

A saída dos EUA de território afegão, bastante devastado pela guerra, foi incluída no acordo de paz entre Washington e Talibã em Doha, Qatar, no ano passado. Porém, desde a assinatura do acordo, o Talibã acusou repetidamente Washington de violar as normas do tratado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала