Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Tribunal Especial Misto aprova inelegibilidade de Wilson Witzel por 5 anos

© Foto / Eliane Carvalho / Fotos PúblicasWilson Witzel, ex-governador do estado do Rio de Janeiro, afastado em definitivo do cargo nesta sexta-feira, 30 de abril de 2021 (imagem de arquivo)
Wilson Witzel, ex-governador do estado do Rio de Janeiro, afastado em definitivo do cargo nesta sexta-feira, 30 de abril de 2021 (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 30.04.2021
Nos siga no
Além do afastamento definitivo de Wilson Witzel do cargo de governador do estado do Rio de Janeiro, o Tribunal Especial Misto encarregado do julgamento do impeachment também aprovou, na noite desta sexta-feira (30), a inelegibilidade do político por cinco anos.

Mais cedo, o tribunal formado por cinco deputados e cinco desembargadores decidiu de forma unânime pela destituição do ex-governador por crime de responsabilidade. Em seguida, por 9 votos a 1, decidiram também torná-lo inelegível por cinco anos. Apenas o deputado Alexandre Freitas (Novo) votou de forma diferente, defendendo uma inabilitação de quatro anos.

​Denunciado pelo Ministério Público e réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro durante a gestão da pandemia da COVID-19 no Rio de Janeiro, Witzel já estava afastado do governo desde agosto, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

​O ex-governador é acusado de ter participado de um grande esquema de desvio de verbas do Fundo Estadual de Saúde, com irregularidades na contratação dos hospitais de campanha, respiradores e medicamentos utilizados no contexto do surto do novo coronavírus. Ele, no entanto, se declara inocente.

Witzel é o primeiro governador brasileiro a ser afastado em definitivo do cargo através de um processo de impeachment. Antes dele, em setembro de 1957, Sebastião Marinho Muniz Falcão, então governador de Alagoas, também chegou a sofrer um impeachment, mas acabou sendo reconduzido ao cargo quatro meses depois.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала