21:31 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 263
    Nos siga no

    O impeachment de Wilson Witzel foi confirmado nesta sexta-feira (30). Além de ter sido afastado do cargo de governador do Rio de Janeiro, Witzel também deve se tornar inelegível.

    A decisão foi feita pelo Tribunal Especial Misto, formado por cinco deputados e cinco desembargadores. Os desembargadores são Teresa Castro Neves, Maria da Glória Bandeira de Mello, Inês da Trindade, José Carlos Maldonado e Fernando Foch. Os deputados são Waldeck Carneiro (PT), relator do processo, Alexandre Freitas (Novo), Chico Machado (PSD), Dani Monteiro (Psol) e Carlos Macedo (REP).

    Embora nem todos tenham votado ainda, com sete votos favoráveis à condenação por crime de responsabilidade, o impeachment do ex-governador já está confirmado. Em seguida, o tribunal deverá decidir sobre a inelegibilidade do político.

    A acusação contra Witzel

    Witzel já estava afastado do mandato desde agosto de 2020, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele foi denunciado pelo Ministério Público e se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro durante a gestão da pandemia da COVID-19 no Rio de Janeiro.

    ​A Procuradoria-Geral da República (PGR) alegou que Witzel estabeleceu um esquema de propina para a contratação emergencial e liberação de pagamentos a organizações sociais (OSs).

    Segundo a acusação, o governador afastado montou esquema de desvio de verbas do Fundo Estadual de Saúde, com irregularidades na contratação dos hospitais de campanha, respiradores e medicamentos para combater a pandemia da COVID-19.

    Mais:

    Toffoli nega recurso para adiar julgamento de Witzel no STJ
    Após Witzel, governador do Pará é investigado pela PF em possível fraude durante combate à COVID-19
    Analista vê nuance do afastamento de Witzel que poderia afastar Bolsonaro sem impeachment
    PM irmão de Witzel, governador afastado do Rio, é preso em operação de combate ao PCC em SP
    Tags:
    Rio de Janeiro, Brasil, Wilson Witzel, impeachment, ALERJ
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar