Sri Lanka registra 6 casos de coágulos sanguíneos, com 3 mortes após uso da vacina da AstraZeneca

© AP Photo / Bruna PradoFrascos da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19 fabricados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
Frascos da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19 fabricados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2021
Nos siga noTelegram
Quase um milhão de pessoas no Sri Lanka já receberam a primeira dose da vacina contra a COVID-19. Nenhum anúncio de suspensão do programa de vacinação foi feito.

O Sri Lanka encontrou seis casos de coágulos sanguíneos entre pessoas que foram vacinadas com o inoculante da farmacêutica AstraZeneca contra a COVID-19. Três pessoas faleceram, afirmou o ministro da Saúde do país, Pavithra Waniarachchi, nesta quarta-feira (21), relata a agência Reuters.

Quase um milhão de pessoas no Sri Lanka receberam a primeira dose da vacina que foi desenvolvida em parceria com a Universidade Oxford, Reino Unido, e fabricada na Índia. Nenhum anúncio de suspensão do programa de vacinação foi feito e o ministro da Saúde observou que seria perigoso causar medo com base nessa estatística de três mortos e três casos adicionais de coagulação sanguínea não fatal.

"Se você tiver dor de cabeça, dor de garganta ou dor no peito quatro dias após a injeção [da vacina contra a COVID-19], você deve consultar um médico. Um comitê de especialistas também foi nomeado para identificar pacientes com complicações crônicas", disse o ministro perante o Parlamento cingalês.

Durante esta reunião parlamentar, as autoridades também discutiram as taxas de COVID-19 enfrentadas pelo país. Na terça-feira (20), foram identificados 367 novos casos da doença no país, elevando o número total de infecções para 97.471. Depois de cinco mortes relacionadas com o novo coronavírus na terça-feira (20), o país viu o total de vítimas do SARS-CoV-2 subir para 625.

AstraZeneca em xeque

Na semana passada, a ministra da Indústria da França, Agnès Pannier-Runacher, afirmou que acredita que será altamente improvável que a União Europeia busque novos contratos com as farmacêuticas AstraZeneca e a Johnson & Johnson para as vacinas contra a COVID-19. Ambas as vacinas foram associadas a casos raros de coagulação do sangue, que em alguns casos foram fatais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала