'Cidade dourada' recém-descoberta em Luxor é, de fato, a Pompeia egípcia, afirma cientista

© Sputnik / Sergei Mamontov / Abrir o banco de imagensO templo mortuário de Hatexepsute, perto de Luxor
O templo mortuário de Hatexepsute, perto de Luxor - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2021
Nos siga noTelegram
As escavações começaram em setembro de 2020, e em abril desse ano, foi anunciado a descoberta da cidade. Com os estudos em curso, cientistas afirmam que o local foi durante seu tempo áureo a Pompeia egípcia.

Desde que parte da chamada "cidade dourada perdida" em Luxor foi desenterrada, os pesquisadores, mediante a tudo que foi encontrado, começaram a chamá-la de "Pompeia egípcia".

"Não há dúvida sobre isso, é realmente um achado fenomenal, é muito mais um instantâneo no tempo - uma versão egípcia de Pompeia" disse Salima Ikram, arqueóloga que lidera a unidade de egiptologia no Cairo.

Segundo os arqueólogos, a cidade pode ser chamada de Pompeia por ter sido encontrada tão bem preservada quanto a próspera cidade romana,  que foi soterrada por metros de cinzas quando o vulcão Vesúvio entrou em erupção em 79 d.C.

As escavadeiras até agora desenterraram casas de tijolos, cerâmica e anéis. Também foi encontrada uma padaria cheia de fornos e cerâmica, bem como vasos de vinho com hieróglifos estampados em suas tampas de argila. Paredes e espaços de convivência relativamente intactos ainda contêm objetos e utensílios do cotidiano, para deleite dos pesquisadores e do público em geral.

© AFP 2022 / KHALED DESOUKIOperário carrega vaso no sítio arqueológico da "cidade dourada" desenterrada em Luxor, no Egito, 10 de abril de 2021
'Cidade dourada' recém-descoberta em Luxor é, de fato, a Pompeia egípcia, afirma cientista  - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2021
Operário carrega vaso no sítio arqueológico da "cidade dourada" desenterrada em Luxor, no Egito, 10 de abril de 2021

De acordo com os arqueólogos, a grande cidade foi construída há mais de 3.400 anos, durante o reinado de Amenhotep III, um dos faraós mais poderosos de Egito, e incluía três palácios, assim como o centro administrativo e industrial do império.

© REUTERS / Centro de Egiptologia Zahi HawassDescobertas arqueológicas nos arredores de Luxor, no Egito, 10 de abril de 2021
'Cidade dourada' recém-descoberta em Luxor é, de fato, a Pompeia egípcia, afirma cientista  - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2021
Descobertas arqueológicas nos arredores de Luxor, no Egito, 10 de abril de 2021

"Esta é uma cidade de pleno direito, considerada o maior assentamento já descoberto [...] A obra vai durar pelo menos dez anos, já que precisamos escavar toda a cidade, assim como a área dos templos", disse Zahi Hawass, arqueólogo chefe da equipe egípcia.

A verdade é que com o passar do tempo o Egito não para de surpreender, seja em descobertas fantásticas como essa sobre sua antiguidade, ou na criação de eventos atuais em torno de seu passado, como o transporte de 22 múmias de reis e rainhas do Egito Antigo do Museu Egípcio até o Museu Nacional da Civilização Egípcia, ambos no Cairo, no começo de abril.

As escavações continuam em Luxor e, segundo Hawass, ainda vão revelar muito mais sobre Pompeia egípicia. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала