Pequim: postura das Filipinas em área de recife disputado no mar do Sul da China é 'inaceitável'

© REUTERS / Maxar TechnologiesSatélite fotografa navios pesqueiros no recife de Whitsun, 23 de março de 2021
Satélite fotografa navios pesqueiros no recife de Whitsun, 23 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 07.04.2021
Nos siga noTelegram
A China insiste que o recife é chinês, chamando-o de Niué Jiao. As autoridades filipinas afirmam que o recife está dentro da Zona Econômica Exclusiva do país, internacionalmente reconhecida.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, afirmou na terça-feira (6) que barcos de pesca chineses que se abrigam no disputado recife Whitsun, que Pequim chama de Niué Jiao, no mar do Sul da China, contra o mau tempo, são "razoáveis ​​e legais", e as tentativas das Filipinas de negar os direitos legítimos e a soberania da China na água usando uma decisão arbitral ilegal e inválida é "inaceitável", reporta o portal Global Times.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China pediu às Filipinas que parem de mexer no assunto e olhem para o quadro mais amplo dos laços bilaterais e da estabilidade no mar do Sul da China.

Pequim frequentemente enfatiza que a ilha é chinesa, mas o secretário de Defesa das Filipinas, Delfin Lorenzana, acusa os barcos de pesca chineses de serem "milícias marítimas chinesas" e ocuparem uma zona filipina.

© REUTERS / Maxar TechnologiesImagem de satélite da empresa Maxar mostra navios de pesca ancorados no recife de Whitsun denominado por Manila de recife de Julian Felipe
Pequim: postura das Filipinas em área de recife disputado no mar do Sul da China é 'inaceitável' - Sputnik Brasil, 1920, 07.04.2021
Imagem de satélite da empresa Maxar mostra navios de pesca ancorados no recife de Whitsun denominado por Manila de recife de Julian Felipe

Recife disputado

A China insiste que o recife é chinês, mas as autoridades filipinas afirmam que o recife está dentro da Zona Econômica Exclusiva do país, internacionalmente reconhecida, sobre a qual "tem o direito exclusivo de explorar ou conservar quaisquer recursos".

Lorenzana afirma que a China estaria buscando ocupar mais áreas do mar do Sul da China, considerando a presença contínua de embarcações chinesas perto de zonas disputadas e ameaçou apresentar um protesto diplomático se a China não retirasse os navios pesqueiros das águas imediatamente.

Zhao enfatizou que o recife em questão faz parte das ilhas Nansha (Spratly), da China, e que os navios de pesca têm trabalhado e se abrigado em suas águas adjacentes, o que é razoável e legal para os barcos de pesca chineses.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China disse que é inaceitável que as Filipinas estejam tentando usar uma decisão ilegal e inválida para negar a soberania e os direitos de Pequim no mar do Sul da China e negar os direitos legítimos dos pescadores chineses de realizar operações de produção em pesqueiros tradicionais nas Ilhas Nansha, acrescentando que isso viola as leis internacionais, incluindo a Carta das Nações Unidas e a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала