15:16 21 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    559
    Nos siga no

    Autoridades das Filipinas declararam na quinta-feira (1º) que descobriram estruturas construídas ilegalmente em Union Banks, que é conjunto de recifes no mar do Sul da China.

    De acordo com Manila é perto desta zona que uma flotilha de embarcações de pesca chinesas supostamente tripuladas por milícias têm se reunido nas últimas semanas, relata CNN.

    Os militares filipinos informaram que as estruturas foram detectadas durante patrulhas marítimas realizadas na terça-feira (30), no entanto, as entidades não ofereceram mais detalhes relativos à localização ou informações sobre as construções em si e quem as ergueu, afirmando apenas que a presença das instalações violava o direito internacional.

    "As Leis do Mar [Direito Internacional Marítimo] fornecem às Filipinas direitos inquestionáveis e exclusivos sobre a área. Estas construções e outras atividades, [sejam elas] econômicas ou não, prejudicam a paz, a boa ordem e a segurança das nossas águas territoriais", disse em comunicado o tenente-general das Filipinas, Cirilito Sobejana, acrescentando que as estruturas eram ilegais.

    O recife Union Banks faz parte do arquipélago das ilhas Spratly e é reivindicado tanto pela China como Filipinas. Manila afirma que a localidade está dentro da zona econômica exclusiva do país.

    Imagem de satélite da empresa Maxar mostra navios de pesca ancorados no recife de Whitsun denominado por Manila de recife de Julian Felipe
    © REUTERS / Maxar Technologies
    Imagem de satélite da empresa Maxar mostra navios de pesca ancorados no recife de Whitsun denominado por Manila de recife de Julian Felipe

    Em 25 de março, o Exército filipino informou que o tenente-general, Cirilito Sobejana, ordenou o envio de navios de guerra adicionais para reforçarem "patrulhas da soberania marítima" do país nas águas em disputa.

    A China considera o arquipélago de Spratly como parte do seu território, apesar da decisão do Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia (TPA, na sigla em inglês), o qual disse que não havia base legal para as reivindicações marítimas da China.

    O processo de arbitragem foi iniciado pelas Filipinas em janeiro de 2013. Manila se colocou ao lado dos EUA nas recentes trocas de farpas entre as duas potências.

    Mais:

    Filipinas acusam China de invadir seu território marítimo com 220 barcos
    Satélite revela que Pequim ampliou recife em região disputada do mar do Sul da China
    Taiwan anuncia incursão de 20 aviões chineses em seu espaço aéreo em meio a tensões com Pequim
    Tags:
    tensão regional, China, Filipinas, Ilha Spratly, territórios disputados, Mar do Sul da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar