Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Neandertais desapareceram após mudança de polos magnéticos há mais de 40 mil anos, dizem cientistas

© AFP 2021 / Tahar AmariUltrassom magnético usando dados do campo magnético na superfície do Sol e um modelo de um poderoso processo em várias escalas alguns minutos antes do início da erupção, 7 de fevereiro de 2018
Ultrassom magnético usando dados do campo magnético na superfície do Sol e um modelo de um poderoso processo em várias escalas alguns minutos antes do início da erupção, 7 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2021
Nos siga no
Severas perturbações no clima da Terra há dezenas de milhares de anos, como irregularidades na chuva tropical e crescimento das camadas de gelo, conduziram a alterações na vida humana, segundo estudo.

Os neandertais podem ter desaparecido devido a mudanças nos polos magnéticos que aconteceram há mais de 40 mil anos, segundo cientistas.

O campo magnético da Terra serve de escudo protetor contra radiação cósmica prejudicial, mas essa proteção enfraquece fortemente se os polos mudarem, o que leva a uma maior exposição a partículas de alta energia, como aconteceu muitas vezes no passado, por exemplo, há 42 mil anos.

Uma equipe de cientistas internacional realizou análises de radiocarbono dos anéis das antigas árvores kauri preservadas no norte da Nova Zelândia, algumas das quais tinham mais de 42 mil anos, e em outros inúmeros registros e materiais de todo o mundo, inclusive de núcleos de lago e gelo.

De acordo com o estudo publicado na revista Science, o fenômeno que aconteceu na época, conhecido como evento Laschamp, levou a grandes mudanças climáticas e ambientais durante 1.000 anos.

Em particular, houve um grande crescimento da camada de gelo na América do Norte, alterações nos cinturões de chuva tropical do Pacífico Ocidental, cinturões de vento no sul desse oceano, uma seca na Austrália e uma aurora colorida generalizada.

"Provavelmente teria parecido o fim dos dias", disse Chris Turney, professor da Universidade de Nova Gales do Sul, Reino Unido, e coautor do estudo, em declarações ao jornal The Guardian.

Os humanos podem ter tido marcas de mão ocres vermelhas na época como protetor solar contra o aumento dos níveis de radiação ultravioleta, devido à redução da camada de ozônio, sugerem os autores da pesquisa. Além disso, o uso das cavernas pelos nossos ancestrais pode ter sido motivado como refúgio contra as mudanças climáticas daquele período, e levado a maior competição, que pôs fim aos neandertais, diz a mídia.

Apesar de tudo, alguns cientistas não veem evidências concretas de efeitos climáticos devastadores nessa época devido a mudanças nos polos magnéticos, apesar de também não rejeitarem que isso possa ter acontecido, apontando que pinturas de porcos estavam aparentemente sendo produzidas em Sulawesi, na Indonésia, muito antes do evento Laschamp, e que há registros de neandertais posteriores ao período, e falta de conhecimento sobre seu desaparecimento na Ásia.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала