- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Butantan pode exportar 54 milhões de doses da CoronaVac caso Ministério da Saúde não tenha interesse

© REUTERS / Amanda PerobelliEnfermeira segura dose de vacina chinesa CoronaVac antes de aplicar imunizante em voluntário no Instituto Emílio Ribas, em São Paulo
Enfermeira segura dose de vacina chinesa CoronaVac antes de aplicar imunizante em voluntário no Instituto Emílio Ribas, em São Paulo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta quarta-feira (27) que pode exportar um lote de 54 milhões de doses da CoronaVac caso o governo federal não se interesse em adquirir as vacinas.

O lote de 54 milhões é extra, e está previsto no contrato firmado entre o Butantan e o Ministério da Saúde. O acordo prevê a entrega de 46 milhões de doses da vacina até abril, com a possibilidade de ampliação com o lote extra. Caso haja interesse em adquirir as doses, a pasta deve sinalizar.

Segundo Covas, os países da América Latina com os quais o Butantan firmou acordo estão cobrando um cronograma por parte do instituto.

"Se houver a resposta positiva do Ministério, de mais 54 milhões, nós vamos fazer um planejamento para ter as 54 milhões – mais as 40 milhões dos países vizinhos. Não havendo a manifestação do Ministério, nós vamos dirigir a produção para atender os países. Inclusive, com a possibilidade até de aumentar a oferta de vacina, porque existe uma demanda muito grande nesse momento", disse o diretor do Butantan, em coletiva de imprensa.

O Butantan aguarda a chegada do ingrediente farmacêutico ativo importado da China para dar continuidade à entrega das vacinas. Nesta segunda-feira (25), o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, confirmou a liberação de 5,4 mil litros do insumo para o Brasil.

"Nós já estamos produzindo essas 46 [milhões]. Com a chegada da matéria-prima, o início vai acontecer muito rapidamente. Então, vamos cumprir o cronograma, com possibilidade até de adiantamento. Mas precisamos agora da definição das 54 milhões adicionais", disse Dimas Covas em coletiva de imprensa nesta quarta.

O Instituto Butantan informou nesta terça-feira (26) que espera receber até abril todos os insumos contratados até o momento para a produção de 40 milhões de doses. 

© REUTERS / Amanda PerobelliFuncionários do Butantan trabalham no combate à COVID-19, em 12 de janeiro de 2021
Butantan pode exportar 54 milhões de doses da CoronaVac caso Ministério da Saúde não tenha interesse - Sputnik Brasil
Funcionários do Butantan trabalham no combate à COVID-19, em 12 de janeiro de 2021

Nesta quarta-feira (27), cidades de todo o Brasil começaram a aplicar nos cidadãos brasileiros as vacinas da AstraZeneca importadas da Índia. Não há, no entanto, um número consolidado de pessoas vacinadas no Brasil por parte do Ministério da Saúde.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала