Mais de 130 casos de efeitos colaterais são registrados na França após uso da vacina da Pfizer

© REUTERS / Ufficio stampa ASST Papa Giovanni XXIII / HandoutMembro de equipe médica recebe vacina da Pfizer/BioNTech durante vacinação anti-coronavírus em Bergamo, Itália, 5 de janeiro de 2021
Membro de equipe médica recebe vacina da Pfizer/BioNTech durante vacinação anti-coronavírus em Bergamo, Itália, 5 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Agência Nacional de Segurança de Medicamentos e de Produtos de Saúde da França (ANSM) identificou ao menos 135 casos de efeitos colaterais após a aplicação da vacina Pfizer/BioNTech.

Além disso, nove idosos acabaram por falecer depois da injeção do imunizante, no entanto, não foi determinada a conexão entre a vacina e as mortes.

Segundo a entidade francesa, a maioria dos 135 casos de efeitos colaterais está "relacionada com consequências esperadas ou leves", tais como febre, dores de cabeça e náuseas.

Ao todo foram registrados 31 casos de efeitos colaterais graves, incluindo quatro casos de taquicardia. ANSM assegurou que estes casos serão investigados adicionalmente.

"Entre estes casos graves foram registradas nove mortes. Eram pessoas idosas que moravam em lares, tinham doenças crônicas e seu tratamento decorria de forma difícil. Tendo em conta os dados disponíveis até a data, não há motivos para supor que essas mortes estejam relacionadas com a vacinação", lê-se no comunicado.

ANSM observou que não recebeu "quaisquer relatos de efeitos colaterais da vacina da Moderna".

Na semana passada, o jornal francês Le Monde publicou documentos confidenciais da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) que revelam que o órgão sofreu grande pressão da UE para aprovar o uso da vacina Pfizer/BioNTech contra a COVID-19.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала