Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Acordo comercial com os EUA suportaria Taiwan diante da pressão chinesa, diz presidente taiwanês

© REUTERS / Stephen LamManifestante com bandeiras de Taiwan e dos EUA
Manifestante com bandeiras de Taiwan e dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga no
O acordo comercial bilateral entre Taiwan e EUA reforçaria o apoio norte-americano a Taiwan diante da "intimidação implacável" realizada pela China, afirmou a presidente Tsai Ing-wen.

Em mensagem gravada para o Conselho Americano de Intercâmbio Legislativo (ALEC, na sigla em inglês), ao receber o Prêmio Pioneiro Internacional de Liderança, Tsai Ing-wen disse que, considerando a dependência de comércio do país, Taiwan deve reforçar os laços econômicos com os parceiros comerciais, de acordo com agência Reuters.

"Espero fazer progresso no âmbito do acordo comercial bilateral com os Estados Unidos, nosso segundo maior parceiro comercial e o mais importante aliado de segurança", declarou a presidente.

Tsai disse que era grata pelo apoio bipartidário dos políticos norte-americanos para tal acordo.

"Esse acordo intensificaria ainda mais nossa aproximada parceria econômica e comercial, além disso, reforçaria o apoio dos EUA a Taiwan diante da intimidação implacável feita pela China", declarou Tsai citada pela Reuters.

A China aumentou sua atividade militar perto da ilha, eventualmente incluindo voos de caças sob o estreito de Taiwan, que é considerando uma zona-tampão não oficial entre os dois lados.

Tsai afirmou que "nunca pararia de procurar relações pacíficas e estáveis com o país", mas também diz que não se comprometeria tomando decisões necessárias para manter a segurança de Taiwan, observando aumentos no orçamento de defesa de Taiwan.

A presidente expressou confiança de que o governo do provável vencedor das eleições norte-americanas, Joe Biden continuará a apoiar Taiwan, movimento que começou a ser realizado pelo atual presidente Donald Trump.

Anteriormente, em agosto, Tsai anunciou o abrandamento nas importações de carne suína e bovina norte-americano, removendo obstáculos existentes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала