Biden defende que vaga na Suprema Corte seja definida após eleição: 'Abuso de poder'

© AP Photo / Stephan SavoiaA juíza da Suprema Corte dos EUA Ruth Bader Ginsburg em evento de 2018.
A juíza da Suprema Corte dos EUA Ruth Bader Ginsburg em evento de 2018. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O candidato presidencial democrata Joe Biden defendeu neste domingo (20) que o substituto na Suprema Corte da juíza Ruth Bader Ginsburg deve ser escolhido apenas após as eleições presidenciais. 

Em evento na Filadélfia, Biden disse que a neta da juíza Ginsburg, falecida na sexta-feira (18), afirmou que o último desejo de sua avó foi que sua vaga seja resposta apenas após a posse do vencedor das eleições.

"Como nação, devemos atender a sua chamada final", afirmou Biden. 

O candidato presidencial democrata enfatizou que a população já começou a votar e que nomear um novo juiz para a Suprema Corte agora seria "abuso de poder". "Mesmo se o presidente Trump quiser propor um nome agora, o Senado não deve agir até que o povo americano escolha seu próximo presidente", disse Biden.

A senadora republicana Susan Collins disse no sábado (19) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem autoridade constitucional para fazer uma nomeação para preencher a vaga na Suprema Corte, mas por causa da eleição presidencial "a decisão sobre uma nomeação vitalícia para a Suprema Corte deve ser tomada pelo presidente eleito em 3 de novembro". Collins também defendeu que o Senado não deve aprovar nenhum candidato para a Suprema Corte antes da eleição

© AP Photo / J. David AkePrédio da Suprema Corte dos EUA.
Biden defende que vaga na Suprema Corte seja definida após eleição: 'Abuso de poder' - Sputnik Brasil
Prédio da Suprema Corte dos EUA.

Trump, todavia, afirmou que deve indicar um nome para a Suprema Corte na próxima semana e que não concorda com Collins.

"Discordo totalmente dela, temos uma obrigação, vencemos e temos a obrigação, como vencedores, de escolher quem queremos. Isso não é o próximo presidente", disse Trump, acrescentando "espero ser o próximo presidente."

O presidente destacou Amy Coney Barrett e Barbara Lagoa como possíveis nomes para a vaga. 

Com 53 cadeiras, contra 47 do Partido Democrata, o Partido Republicano tem maioria no Senado.

No último ano do mandato de Barack Obama, em 2016, o Senado se recusou a votar a indicação do democrata para a vaga criada na Suprema Corte pela morte do então juiz Antonin Scalia. Após a indicação de Obama expirar, Trump escolheu Neil Gorsuch para o cargo. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала