'Pretexto oportunista': chanceler cubano condena operação militar dos EUA perto da Venezuela

© AP Photo / Alex BrandonChanceler cubano, Bruno Rodríguez Parrilla
Chanceler cubano, Bruno Rodríguez Parrilla - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A operação militar dos Estados Unidos perto da Venezuela representa uma ameaça à paz na região, afirmou o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla.

Em um tweet, o chanceler cubano observou que o envio de navios de guerra para perto da Venezuela e os movimentos de tropas especiais perto das fronteiras deste país sul-americano, através de um pretexto oportunista de combate ao narcotráfico, são uma violação do status da América Latina como uma zona de paz e constituem um grave perigo de guerra, escreve portal cubano Granma.

​Operação militar anunciada pelo governo dos EUA, que implica envio de navios de guerra para perto da Venezuela e movimentos de tropas especiais, constitui uma grave ameaça à paz de todos na região. Suposto combate ao narcotráfico é apenas um pretexto oportunista.

Na quarta-feira (1º), o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a transferência de navios da Marinha para a região do Caribe visando intensificar as operações antidrogas após acusações de narcotráfico contra Nicolás Maduro.

A operação envolve navios de guerra da Marinha, aeronaves de vigilância com Sistema Aéreo de Alerta e Controle (AWACS, na sigla em inglês) e forças especiais terrestres.

Na quinta-feira (26), o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, lançou acusações contra Maduro e vários altos funcionários venezuelanos, alegando que estariam envolvidos em narcotráfico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала