Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ofensiva militar turca na província de Idlib será vista como invasão, advertem na Síria

© AP Photo / Burhan OzbiliciMilitares turcos na fronteira turco-síria, foto de arquivo
Militares turcos na fronteira turco-síria, foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga no
Caso a Turquia inicie uma operação militar na província síria de Idlib, a comunidade internacional irá considerar este passo como invasão, disse à Sputnik Mahmoud Afandi, representante das forças de oposição do movimento Diplomacia Popular.

Ontem o presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou que a Turquia ainda não obteve um resultado satisfatório nas negociações com a Rússia sobre a questão de Idlib e está pronta para iniciar uma ofensiva militar nesta região. Por sua vez, Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo, declarou que tal opção seria "o pior dos cenários".

Mahmoud Afandi considera que uma operação turca contra o Exército sírio é totalmente contrária ao direito internacional.

© REUTERS / Khalil AshawiSoldado turco caminha perto de veículos militares turcos perto de Idlib, na Síria, 11 de fevereiro de 2020 (foto de arquivo)
Ofensiva militar turca na província de Idlib será vista como invasão, advertem na Síria - Sputnik Brasil
Soldado turco caminha perto de veículos militares turcos perto de Idlib, na Síria, 11 de fevereiro de 2020 (foto de arquivo)
"Uma coisa é começar uma operação contra as forças curdas, que a Turquia considera como terroristas, outra coisa completamente diferente é iniciar ações militares contra o Exército de um país soberano, membro da ONU. Isso será considerado uma invasão, uma ocupação e isso é proibido pelo direito internacional", afirmou Afandi.

Além disso, ele salientou que a operação militar em Idlib pode levar a uma "catástrofe humanitária".

Anteriormente, o líder turco Recep Erdogan apelou ao seu homólogo russo Vladimir Putin a pressionar o presidente da Síria Bashar Assad para que o Exército sírio cessasse a ofensiva na província de Idlib e se retirasse dos postos de observação turcos até o fim de fevereiro, ameaçando com ação militar caso tal não acontecesse.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала